Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Francisco Tenório

O advogado Fábio Gomes, que representa o delegado da Polícia Civil de Alagoas e ex-deputado federal Francisco Tenório, impetrou na tarde da última terça-feira, 12 de abril, novo pedido de liberdade.

O ex-parlamentar é acusado de ser autor intelectual do assassinato do cabo PM José Gonçalves da Silva Filho, ocorrido em maio de 1996, em um posto na Avenida Menino Marcelo (Via Expressa), na Serraria.

Francisco Tenório foi preso em Brasília, no do dia 2 de fevereiro, por determinação das 7ª e 17ª Varas Criminais da Capital, que atenderam requerimento do GEGOC (Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas), do Ministério Público Estadual.

Recentemente o ex-deputado federal Francisco Tenório teve dois pedidos de habeas corpus negados pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas.

Importante ressaltar que de dois pareceres foram proferidos pelo Ministério Público Estadual à favor da liberdade de Chico Tenório, os pareceres foram assinados pelo procurador Luiz Carnaúba, contudo o TJ de Alagoas optou por manter as prisões.

A defesa do ex-deputado impetrou novo pedido de habeas corpus junto ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) tentando reverter a decisão do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, como o pedido de liberdade foi distribuído na tarde da última terça-feira, 12 de abril, aguarda-se para até o início da próxima semana a decisão do pedido de liminar.