Saúde economiza R$ 2,3 milhões e recebe prêmio nacional

  • 25/03/2009 08:50
  • Saúde
Unindo qualidade, eficiência e redução de custos, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) cria alternativas e comprova que é possível atuar no serviço público enfrentando a crise internacional e fazendo economia. De novembro de 2008 até 12 de março deste ano, a pasta conseguiu economizar R$ 2,3 milhões, graças à realização de licitações por meio da modalidade pregão eletrônico.

A iniciativa rendeu ao órgão o troféu Iniciativas Inovadoras. O reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Sesau aconteceu diante de 1.500 pregoeiros de todo o Brasil, comprovando a transparência que o governo de Alagoas vem demonstrando no tocante à aquisição de bens e serviços das unidades de saúde públicas alagoanas. A honraria foi entregue aos oito pregoeiros da secretaria durante o 4º Congresso Brasileiro de Pregoeiros, que aconteceu de 16 a 19 de março, em Foz do Iguaçu (SC).

O presidente da CPL/Sesau, Paulo Cezar Duarte, afirmou que, diante deste reconhecimento, a pasta demonstra estar em sintonia com a linha de ação implementada pelo governador Teotonio Vilela Filho. Isso porque, o foco das ações estratégicas do Executivo tem sido à busca da excelência dos serviços públicos ofertados à população, além da transparência das ações e o fim da política de desperdícios nas secretarias de Estado.

“Esse reconhecimento nacional evidencia que temos trabalhado com eficiência e nos estimula a provarmos que podemos atuar no serviço público com agilidade e prestando serviços de qualidade. Graças ao pregão eletrônico e ao nosso trabalho incansável, comprovamos que é possível economizar recursos, para que se invista em outras áreas e na capacitação dos servidores”, ressaltou Paulo Cezar Duarte.

Ainda segundo ele, por meio do pregão eletrônico as ações têm maior abrangência, já que as descrições dos produtos são disponibilizadas na Internet. Com isso, há um aumento da competitividade e da probabilidade de encontrar mercadorias com qualidade e preços mais vantajosos. “Para se ter uma idéia, de janeiro a março deste ano, a Sesau já economizou R$ 600 mil, durante a realização de 14 dos 300 pregões previstos para serem realizados até dezembro”, informou.