Ascom Câmara Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Célia Rocha

Em discurso realizado, na tarde desta segunda-feira, durante o grande expediente da Câmara Federal, a deputada Célia Rocha (PTB), falou sobre doação e transplantes de órgãos.

O Brasil tem o maior programa público de transplantes, que paga 92% das cirurgias realizadas todos os dias. Célia Rocha lembrou que, mesmo com o aumento dos transplantes, ainda é grande a quantidade de pessoas que aguardam na fila de espera (mais de 70mil).

A deputada colocou ainda que, apesar dos aumentos, a distribuição das operações no Brasil não é uniforme. “São Paulo e Santa Catarina mantêm índices próximos aos países altamente desenvolvidos no setor, como Espanha e Canadá”, declarou Célia Rocha.

No ponto alto de sua fala, a deputada Federal destacou o Arapiraca como lugar referência em transplantes, através do trabalho realizado pelo Hospital Chama. “Quero registrar, que em minha Arapiraca, no agreste nordestino, segundo maior município do meu Estado das Alagoas, o Hospital Chama, faz, com muito sucesso, cirurgias de transplante de rins, desde novembro de 99”, disse Célia Rocha.

Durante esse período, o Hospital já realizou 149 transplantes em pacientes de várias cidades de Alagoas, e também em pacientes de Rio Grande do Norte e Bahia. Além disso, o CHAMA é referência para outras 10 unidades de diálises.

Célia Rocha destacou ainda que os índices estatísticos do hospital de Arapiraca apresentam resultados próximos aos da cidade de São Paulo. “Os índices estatísticos daquele hospital de Arapiraca, em pleno agreste nordestino, é semelhante aos definidos pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, o que comprova que a qualidade final do trabalho lá realizado é, em termos de resultados, semelhantes aos do Estado mais rico e adiantado do Brasil”, explicou.

A deputada ressaltou a importância do incentivo à doação de órgão, através de campanhas que informe às pessoas sobre os critérios para a doação e sobre os procedimentos para a realização da cirurgia, para que as pessoas tirem suas dúvidas sobre os mitos fantasias a respeito do procedimento de capitação dos órgãos a serem doados.

Célia Rocha finalizou seu pronunciamento prestando solidariedade às famílias atingidas pela tragédia da escola do Rio de Janeiro, que mesmo diante da tragédia, prestaram uma última homenagem a seus filho através da doação de córneas e medula, o que proporcionará, na trágica morte, vida a pessoas que não tinham outra esperança.

“O Brasil está no caminho certo e a minha pequena Arapiraca, com certeza está fazendo a sua parte”, concluiu a parlamentar.