Moradores de Realengo se reuniram e pintaram o muro da casa onde Wellington Menezes de Oliveira morou em Realengo, na Zona Oeste, na manhã desta segunda-feira (11). O muro foi pichado no último sábado (9) como protesto ao massacre na escola municipal Tasso da Silveira.

De acordo com Marcos Gebartim, que liderou a iniciativa, a intenção de pintar o muro é não dar continuidade ao mal causado pelo atirador. “Não podemos dar continuidade ao mal que ele causou”, disse Marcos, que é ex-aluno da escola.