Terror na Favela Sururu de Capote: Incêndio, morte e roubo de carga

  • 24/03/2009 22:00
  • Polícia
Cortesia - Flavia Motta - Alagoas24Horas

Primeiro um caminhão de material de construções é saqueado, depois um jovem de 15 anos é executado com vários tiros de pistola 765 e finalmente um incêndio que o Corpo de Bombeiros suspeita ser criminoso destroi 15 barracos; Assim foi a noite na Favela Sururu de Capote, no Dique Estrada.

Embora a polícia desconfie da relação entre os três fatos, os moradores do local nada falam e mesmos os que perderam tudo com o incêndio preferem adotar a lei do silêncio.

Um amigo do irmão do menor assassinado levantou a hipótese que uma briga causada pela divisão do produto do roubo do caminhão tenha causado tanto o assassinato do menor como o incêndio no local.

Quatro equipes do Corpo de Bombeiros e um caminhão pipa estiveram no local e o fogo foi rapidamente controlado, Cerca de 15 barracos foram atingidos pelas chamas. Nenhuma morador foi ferido pelo incêndio.

De acordo com o Capitão Carvalho, Coordenador do Centro de Operações Integrado de Defesa Social (Ciods), cerca de 20 policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), realizaram uma diligência em busca dos responsáveis tanto pelo crime como pelo assalto sem sucesso.

Vereadores visitaram agora pela manhã à favela Mundaú, após uma noite de terror. Os parlamentares ouviram os moradores e representantes e garantiram amenizar o sofrimento das vítimas. A visita foi encabeçada por Heloisa Helena, os vereadores pastor João Luiz, Fátima Santiago, Thaíse Guedes, Rosinha da Adefal e Dino Junior também estiveram presentes. Confira o vídeo.