Auditores do Mapa inspecionam unidades da Adeal no interior

  • 24/03/2009 01:32
  • Municípios
Técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que estão em Alagoas avaliando o sistema de defesa agropecuária do Estado, começam a fiscalizar, a partir desta terça-feira, os cinco municípios do interior que serão submetidos ao processo de auditoria. Os nomes das localidades, por determinação do Ministério, foram mantidos em sigilo.

O Programa Estadual de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa é o alvo da fiscalização que vai determinar uma possível reclassificação de Alagoas quanto ao risco da febre aftosa no Estado.

O trabalho de fiscalização teve início, segunda-feira passada, na própria sede da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), em Maceió. Dois auditores - um de Minas Gerais e outro do Paraná - estão sendo responsáveis pela fiscalização que está prevista para ser encerrada na próxima sexta-feira, dia 27. O resultado da auditoria só deve ser anunciado em cerca de 30 dias.

"Em média, um município é visitado por dia. Os auditores verificam toda a estrutura técnica e física das Unidades Locais de Sanidade Vegetal e Animal (ULSAV), a exemplo do trabalho realizado no dia-a-dia da defesa, quantidade veículos, estrutura de comunicação. São realizadas dezenas de perguntas técnicas", frisou o diretor-presidente da Adeal, Hibernon Cavalcante.

A visita dos auditores do Mapa se restringe a uma avaliação da estrutura de funcionamento do órgão de defesa em todo o Estado, sem que sejam realizadas inspeções em propriedades rurais.

De acordo com dados da Adeal, na última etapa da campanha de vacinação contra a aftosa, realizada em outubro do ano passado, foram vacinados 94,01% dos 1.186.803 bovinos e bubalinos do Estado. Já em abril foram vacinados 93,99% do rebanho de 1.139.014 animais. O último caso da doença em Alagoas foi registrado há cerca de dez anos.