Finlandês vai a júri popular por morte de dançarina

  • 24/03/2009 17:04
  • Polícia

O finlandês suspeito de matar e enterrar o corpo da ex-namorada em uma praia de Florianópolis (SC) será submetido a júri popular, segundo decisão proferida nesta segunda-feira pela Justiça de Santa Catarina.

Em sentença assinada pelo juiz Luiz Cesar Schweitzer, o finlandês Toni Hakala, 29 anos, será julgado em data ainda a ser definida. A defesa do empresário informou que não pretende recorrer da decisão que determinou a realização do júri popular.

Hakala foi preso em abril do ano passado, acusado dos crimes de homicídio, ocultação de cadáver e furto qualificado. A vítima era sua ex-namorada, a dançarina Elisângela Cordovil Coelho, 29 anos, que desapareceu no dia 23 de março de 2008. Seu corpo foi encontrado enrolado em um tapete e enterrado na praia do Moçambique, na região norte da cidade.

O Ministério Público defende que o estrangeiro matou a garota para que ela não denunciasse um suposto envolvimento em um esquema de tráfico de drogas. O finlandês nega a autoria do crime, mas admite que tenha enterrado Elisangêla com a ajuda de um amigo.