Seguindo a incumbência designada pelo governador Teotonio Vilela Filho, de servir de interlocutor entre governo estadual e as categorias de servidores, o vice-governador José Thomaz Nonô recebeu, nesta terça-feira (5), em seu gabinete, representantes dos legistas e também dos agentes penitenciários.

Apresentando um quadro comparativo com os salários dos profissionais dos demais estados do Nordeste, os médicos legistas reivindicaram reposição salarial e discutiram assuntos ligados ao próprio Instituto Médico Legal (IML). “Eles relataram o tipo de serviços que executam e comprovaram que os índices que atestam a qualidade do atendimento tiveram uma melhora significativa”, explicou o vice-governador.

Já os agentes penitenciários, segundo Nonô, discutiram “menos reajuste e mais projeção para a categoria”. Os profissionais entregaram uma planilha ao vice-governador com proposta para a revisão do Plano de Cargos e Carreira.

“Consideramos muito positivo esse primeiro contato com o vice-governador, onde tivemos oportunidade não apenas de relatar os principais problemas da categoria, mas também de propor uma série de ideias para contribuirmos com o serviço penitenciário”, colocou Jarbas de Souza, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de Alagoas.

O diretor do IML de Maceió, doutor Gerson Odilon, disse que aguarda “com esperança” que o Governo do Estado atenda os pleitos da categoria. “Saímos otimistas do encontro, porque o vice-governador, como promotor de Justiça, sabe a importância do trabalho dos legistas”, informou, dizendo que o próprio governador Teotonio Vilela Filho já se mostrou sensibilizado com as preocupações desses profissionais.

“As conversas foram produtivas e, como fiz com os representantes das demais categorias que tenho recebido nas últimas semanas, me comprometi a entregar todos os pleitos ao governador Teotonio Vilela, que dará o encaminhamento natural, juntamente com os secretários e técnicos da área econômica do governo”, explicou Nonô.