ALE Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Ronaldo MEdeiros

O deputado Ronaldo Medeiros (PT) se mostrou bastante indignado, durante a sessão ordinária na tarde desta terça-feira (05), com a prisão do Major Burity, ocorrida no último domingo. Segundo ele, os responsáveis pelo sucateamento nos equipamentos deveriam estar presos.

“Não entendi a prisão do Major Burity, só por que ele falou a verdade? Os militares responsáveis pela manutenção e aquisição dos equipamentos é que deveriam estar presos no lugar do oficial que só falou a verdade”, esbravejou Medeiros.

Major Burity foi detido após revelar, em entrevista, que há dezesseis anos trabalha sem condições adequadas para o funcionamento do Corpo de Bombeiros.

“É difícil ouvir as pessoas gritarem que não queremos trabalhar, quando na verdade não temos se quer condições adequadas para exercer nossa profissão”, revelou o oficial, em entrevista no último sábado, durante incêndio no Pavilhão do artesanato, em Maceió.

Ainda de acordo com Medeiros, o desabafo do oficial se apresentou em um momento oportuno, já que Alagoas debate o melhor caminho para sair de um momento de ‘tensão’. O também deputado Judson Cabral (PT) se mostrou indgnado com o posicionamento do Estado no caso Burity.

“Temos que questionar a posição do comando do CB, já que é de responsabilidade do gestor geral da corporação ofertar os equipamentos e assistência necessária aos homens para o desenvolvimento do trabalho”, frisou Cabral, defendendo ainda, que fosse feito um convite ao comandante geral do Corpo de Bombeiros, Neitônio Freitas, com o objetivo de explicar os questionamentos do major Burity.