Após o episódio no último sábado (02), quando parte do Pavilhão do Artesanato foi incendiado, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Neitônio Freitas, reconheceu a falta de equipamentos na corporação e mas assegurou que, ainda este mês, devem chegar uma viatura e mais de 240 equipamentos para reforçar o batalhão do Corpo Bombeiros.

“Estão chegando uma viatura, 80 capacetes, 80 capas e 80 botas para dar mais condições para o bombeiro realizar o seu trabalho. O Governo tem feito a parte dele”, garantiu o coronel Neitônio, ao afirmar que já solicitou para a instituição mais quatro viaturas e um jetski, que devem chegar em três meses.

O comandante disse ainda que está investindo na qualificação do serviço, pois a corporação está com cerca de 30 oficiais em cursos de capacitação em outros Estados. “Temos 30 oficiais espalhado por Goiânia, Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo, em treinamento”, completou o comandante geral do Corpo de Bombeiros.

Caso Buriti – Na manhã desta segunda-feira (04), o coronel Neitônio Freitas, procedeu, em nota oficial, a liberação do major CB Carlos Buriti, da medida disciplinar administrativa, imputada no domingo (3), após declarações sobre a operação de combate a incêndio realizada no Pavilhão do Artesanato, na Pajuçara, tratando de assuntos internos da Corporação. A Corregedoria Geral da instituição já instaurou procedimento disciplinar para a devida apuração e esclarecimento dos fatos.