Os governadores Teotonio Vilela Filho e Antônio Anastasia (MG) assinam nesse sábado (2), em Belo Horizonte, termo de cooperação técnica no setor de segurança pública entre os estados de Algoas e Minas Gerais.

Segundo o governador, o acordo consiste na união de esforços entre os estados de Minas Gerais e Alagoas, com foco no fortalecimento da gestão das políticas públicas de segurança e combate ao crime. “Iremos compartilhar experiências exitosas na prevenção e no enfrentamento da criminalidade. Vamos atuar focando ainda na elucidação de crimes de homicídio”, salientou Teotonio Vilela.

O intercâmbio entre os estados compreende, entre outras ações e programas, a gestão estratégica para resultados aplicada ao Sistema de Defesa Social de ambos os estados; o compartilhamento de dados entre os sistemas de informação, no caso, o Sistema Integrado de Defesa Social de Minas Gerais será ligado ao sistema similar de Alagoas – do mesmo modo o sistema de inteligência.

A metodologia de integração da Gestão em Segurança Pública, aplicada ao planejamento operacional integrado em Minas Gerais, também faz parte do acordo de cooperação entre alagoanos e mineiros. Assim como o modelo de gestão do Sistema Prisional em execução no estado mineiro, que se baseia na metodologia alternativa de execução penal realizada por Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac).

Teotonio Vilela ressalta que o conhecimento compartilhado entre os estados deve ser baseado na prevenção e no serviço de inteligência entre os órgãos de segurança. O governador se referiu a outro objeto de integração entre AL e MG, que é a metodologia de Política de Prevenção Social à Criminalidade, em especial o programa “Fica Vivo”, elogiado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O programa é voltado à assistência a jovens de 12 a 24 anos expostos à criminalidade na comunidade onde moram.

O Fica Vivo proporciona o resgate social de jovens por meio de cursos, oficinas culturais e esportivas. Em Minas Gerais, o programa integra prefeituras, polícias civil e militar, Polícia Federal, Universidade Federal de Minas Gerais, Sebrae, Ministério Público de MG, organizações não governamentais, movimentos sociais e comunidade.

Não fica de fora também do acordo, a instalação de práticas voltadas para a capacitação, e aplicação de indicadores de qualidade e de correições das forças policiais.

O governador diz ainda que o acordo de cooperação técnica não inclui a transferência de recursos entre AL e MG. “As ações são puramente técnicas e serão viabilizadas e formalizadas mediante instrumento jurídico adequado”, explicou Teotonio Vilela. O acordo tem duração prevista inicialmente para 36 meses.

Encontro do PSDB

Ainda no sábado, o governador participa do 2º Encontro dos Governadores do PSDB – o primeiro foi em Maceió, em janeiro, com Teotonio Vilela como anfitrião. Na pauta do encontro a discussão sobre educação, segurança pública e política nacional. O evento será realizado às 13 horas, no Centro de Convenções do Hotel Ouro Minas, na capital mineira.

Devem estar presentes, além de Anastasia e Teotonio, os governadores Anchieta Júnior (Roraima), Beto Richa (Paraná), Geraldo Alckmin (São Paulo), Marconi Perillo (Goiás), Simão Jatene (Pará) e Siqueira Campos (Tocantins).