É mais fácil falar que estamos ilegais, diz Barrichello

  • 23/03/2009 16:03
  • Esporte

A polêmica com relação à legalidade dos difusores da Brawn GP está tirando a paciência de Rubens Barrichello. Nesta segunda-feira, o piloto brasileiro contou ao jornal Marca que tamanha discussão pode ser estratégia de outros times para esconder deficiências em seus trabalhos.

"Quando eu estava lá atrás, também me parecia mais fácil dizer que eram os outros que estavam fora do regulamento a tentar melhorar nosso carro com trabalho", disse o veterano, repetindo mais uma vez que o monoposto da Brawn GP é legal.

"Estou absolutamente tranqüilo. Temos uma forma diferente de entender o regulamento, mas estamos dentro dele", afirmou.

O piloto, porém, contou que este nem foi o assunto que mais o chateou durante a pré-temporada. "Pior que as diversas coisas que se falou sobre o carro foi ficar quatro meses em casa, escutando que Bruno Senna iria pilotar o carro", explicou.

Questionado se mudaria para a McLaren, caso tivesse a oportunidade, Barrichello respondeu com um sonoro "não".

"Se me deram um carro muito bom agora, por que iria mudar? Sei que muita gente dúvida sobre como conseguimos fazer uma máquina assim, mas passamos quatro meses desenvolvendo o carro, sabíamos o que tirar e o que colocar com relação ao modelo do ano passado. Fizemos isso no momento certo para colocá-lo na pista e ganhar", comentou.