Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Estabelecimentos comerciais funcionando a meia porta, pessoas nas ruas, aglomerações em logradouros públicos. Essas são algumas das desobediências do decreto de isolamento que podem custar muito caro aos arapiraquenses. Devido ao crescimento dos novos casos de Covid-19 e a superlotação dos leitos hospitalares, Arapiraca ficou de fora da primeira etapa de flexibilização das medidas de isolamento, anunciadas nesta terça-feira (30) pelo governador Renan Filho (MDB) para a capital Maceió.

Dessa forma, o decreto anterior continuará vigente para Arapiraca por pelo menos mais quinze dias, desde que os números baixem e o município possa ser enquadrado na bandeira laranja, que irá possibilitar a abertura gradual de alguns setores.

Nesta terça-feira Arapiraca registrou 105 novos casos da Covid-19, totalizando 3.860 casos confirmados. Na cidade também já foram contabilizadas 95 mortes, além de 2.057 casos suspeitos (que estão sendo investigados) e 1.209 pessoas recuperadas.