Fetag avalia como positiva audiência pública

  • carlinhos
  • 14/08/2009 20:51
  • Maceió

Mais de cinco horas de discussão marcaram a sessão pública de hoje que debateu a retomada de uma política de assistência técnica aos pequenos produtores rurais de Alagoas. A proposta do deputado Paulo Fernando, o Paulão (PT), foi bem recebida pela Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag) e pelo Sindicato dos Trabalhadores do Setor Público Agrícola e Ambiental de Alagoas (Sindagro).

As entidades que representam o setor decidiram no final da sessão, formar uma comissão para negociar com o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) a criação de uma nova empresa de assistência aos agricultores alagoanos. Segundo o secretário de Política Agrícola da Fetag, Genivaldo Oliveira, o governo do estado propôs a criação de uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), mas os agricultores não concordaram.

“A comissão irá propor a criação de uma empresa semelhante à extinta Emater (Empresa de Extensão Rural). Uma empresa pública de direito privado. Em setembro o orçamento da pasta chega a Assembleia e temos que correr contra o tempo. Os agricultores alagoanos não podem mais ficar desassistidos”, afirmou Genivaldo. A reunião com o governador ainda não tem data marcada.

Além de Paulão, os deputados Judson Cabral (PT), Isnaldo Bulhões (PMN), Cathia Lisboa Freitas (PMN) e deputado Fernando Toledo (PSDB) participaram da reunião. A necessidade da criação de uma empresa de assistência aos agricultores, foi destacada ainda por técnicos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário do Estado de Sergipe, da Emater do Rio Grande de Norte e de Emater Minas Gerais.

A sessão pública contou ainda com a presença do secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), Jorge Dantas, que ouviu os reclames dos agricultores.