Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Os vereadores Léo Saturnino e Fábio Henrique (ambos do MDB) denunciaram que, na manhã desta terça-feira (2), foram impedidos de acessar um depósito da Prefeitura de Arapiraca, localizado no Distrito Industral. O objetivo dos vereadores era fiscalizar a compra dos EPI's e demais insumos anunciados pelo Município para o enfrentamento a Covid-19 em Arapiraca.

Assim que chegaram ao depósito, funcionários impediram os vereadores de acessarem a parte interna do depósito. A Polícia Militar e o Ministério Público foram acionados para negociar o acesso dos vereadores ao local. 

Um dos vereadores entrou em contato com a secretaria de Gestão Pública e Patrimônio, que justificou o motivo dos vereadores não terem acesso ao local. Segundo o secretário da pasta, os vereadores teriam que enviar ofício solicitando o agendamento das visitas. Em resposta, os edis afirmaram que são funcionários públicos do Legislativo e têm a missão de fiscalizar e acompanhar todos os gastos públicos realizados pela Prefeitura.

Segundo Léo Saturnino, a Prefeitura tem que agir de forma transparente, permitindo que os vereadores tenham livre acesso para fiscalizar onde estão sendo aplicados os recursos enviados pelo governo federal para a aquisição exclusiva de insumos no combate ao avanço do coronavírus. Os recursos totalizam R$ 8,7 milhões.

"Eu daria um conselho ao prefeito Rogério Teófilo. Se ele não consegue administrar Arapiraca ou não deixar os vereadores fiscalizar, que entregue o cargo pra quem queira trabalhar. Acredito que quem não deve não teme. Arapiraca precisa de um gestor que goste de trabalhar e que não fique escondido. Seja humano prefeito!", desabafou Léo Saturnino.