Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Arapiraca tem atuado bem no combate à pandemia de coronavírus, mesmo assim o número de atendimentos tem aumentado significativamente nos últimos dias. Segundo dados estatísticos da Secretaria Municipal de Saúde, foi registrado um aumento de 300% no número de atendimentos nos últimos 15 dias.

Para ampliar as ações de enfrentamento ao vírus e, consequentemente, a doença, o prefeito Rogério Teófilo anunciou, nesta quinta-feira (21), a abertura de uma nova Unidade Sentinela.

“Diante da informação que a lotação dos leites está alta em Arapiraca, entrei em contato com o governador e com a presidente da Associação dos Municípios Alagoanos para buscar meios de solucionar o problema. Enquanto algo não é feito, a prefeitura continua fazendo a sua parte, estruturando a Rede de Atenção Básica para os arapiraquenses”, disse o prefeito Rogério Teófilo.

O secretário de Saúde Glifson Magalhães informou que a nova Unidade Sentinela será fundamental para tratar os casos suspeitos e confirmados de infecção por coronavírus.

“Dados estatísticos sobre os atendimentos dão conta que cerca de 82% dos pacientes apresentam sintomas de síndromes gripais e apenas 18% apresentam sintomas de síndromes respiratórias agudas graves. A nova Unidade Sentinela terá o foco nesse atendimento, ampliando o serviço e ajudando a salvar mais vidas em Arapiraca”, disse o secretário.

A nova Unidade Sentinela vai funcionar no prédio do Centro de Referência Integrado de Arapiraca (CRIA), localizado no bairro Santa Edwiges, próximo ao Centro Administrativo Municipal. Os atendimentos devem ser iniciados a partir da próxima semana.

3º Centro de Saúde

Os pacientes cuja referência de atendimento seja o 3° Centro de Saúde de Arapiraca seguirão sendo atendidos em um anexo ao CRIA, onde funciona o Centro de Especialização Odontológica (CEO). É importante adiantar que barreiras serão colocadas entre a área onde funcionará a nova Unidade Sentinela e o CEO, para garantir a segurança de todos.

Consultas Especializadas

Sobre as consultas especializadas que comumente eram realizadas no CRIA, estão sendo redirecionadas para os Centros e Unidades Básicas de Saúde que possuem estrutura para atender aos serviços, de acordo com um cronograma estabelecido pela Superintendência de Atenção à Saúde.