Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Tendo em vista a necessidade de responder de forma ágil e responsável aos riscos da pandemia do vírus Covid-19, mais conhecido como Coronavírus, a Prefeitura de Limoeiro de Anadia assinou um decreto, nesta quinta-feira, 18, com a adoção de medidas para reduzir as chances de transmissão do vírus no Município. O foco da atuação encontra-se na prevenção, uma vez que, até o momento, não há registro de pessoas infectadas em Limoeiro.

Entre as decisões, que caminham no mesmo sentido dos demais órgãos municipais, estaduais e federais, está a suspensão das aulas em toda a rede pública, a partir de segunda-feira, 23 de março, até que a situação melhore e o decreto seja revogado. Em Limoeiro, a Secretaria Municipal de Educação pontuou que o período de ausência será compensado durante o ano letivo.

No intuito de coibir as aglomerações, foram suspensos shows, eventos e espetáculos em público, seja de iniciativa pública ou particular, independentemente do número de pessoas. Sob esta mesma finalidade preventiva, a Secretaria Municipal de Assistência Social suspendeu as reuniões dos grupos desenvolvidos no Centro de Referência em Assistência Social – CRAS e no Centro de Referência Especializada de Assistência Social – CREAS. A medida, a princípio, vale até o dia 29 deste mês, mas o prazo pode ser prorrogado a depender das circunstâncias posteriores.

As atividades nas Secretarias municipais continuarão acontecendo até então. Servidores municipais da Saúde ficam proibidos, inclusive, de solicitar férias ou licença durante a vigência do decreto. Atividades administrativas e de gestão também continuam funcionando. A normativa inclui a possibilidade de afastamento temporário por parte de servidores do município, sobretudo os inclusos em maior risco de mortalidade por COVID-19, como maiores de 60 anos, gestantes, e portadores de doenças crônicas (diabéticos, hipertensos, oncológicos, doentes respiratórios crônicos e cardiopatas). O afastamento pode ocorrer a partir de critérios de medição firmados entre servidores e chefes da unidade de lotação.

Algumas deliberações apontadas no decreto emergencial devem tornar mais rápida a resposta ao enfrentamento do Covid-19 nas unidades de saúde também. Um delas é a autorização para aquisição imediata de uma série de bens, serviços e insumos. Para implementação de ações com a urgência necessária, também foi constituído um Grupo de Trabalho (GT) coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde, que será responsável por elaborar o plano municipal para o enfrentamento do Coronavírus no município. O GT deverá, entre outras medidas, editar as instruções para ações da Saúde.

Neste sentido, e já para garantir a segurança da população, ficou estabelecido que as autoridades municipais devem deslocar profissionais sempre que houver notícias de pessoas no Município advindas de locais considerados epicentros do COVID-19, a exemplo de Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Minas Gerais. É possível ainda que seja solicitada a essas pessoas a submissão de testes e exames com o objetivo de detectar a doença em tempo hábil, inclusive adotando regime de quarentena até os resultados. Os testes serão feitos pelo Poder Público.

Caso haja confirmação de doenças, os profissionais deverão adotar os procedimentos, como a notificação dos casos – sendo resguardada a identidade das pessoas infectadas.

Para a população, também foram adotadas algumas determinações, como que informem às autoridades sanitárias se houve algum contato com agentes infecciosos, ou caso tenha existido circulação em áreas que possuem maiores índices de contaminação pelo vírus. Órgãos da Administração Pública e entidades privadas também deverão compartilhar informações sobre pessoas, preservando publicamente suas identidades.

Além do mais, dentro deste período emergencial compreendido pelo decreto, podem ser determinadas situações de isolamento, quarentena, realização compulsória de exames médicos, testes laboratoriais e coleta de amostras clínicas, vacinação, tratamentos e estudos epidemiológicos.

A fim de dispor da devida atenção à população neste momento, as consultas agendadas nas Unidades Básicas de Saúde – UBS estarão suspensas, porém serão mantidos os atendimentos das demandas espontâneas, emergenciais e de urgências, incluindo atendimentos médicos, odontológicos, de enfermagem e demais profissionais da rede municipal de saúde.

De acordo com o prefeito Marcelo Rodrigues, as medidas são provisórias e vinculadas às recomendações de saúde dos órgãos competentes. “As informações sobre a pandemia do Coronavírus mudam muito e precisamos responder com a mesma rapidez. As secretarias estão atentas e estamos nos atualizando o tempo inteiro para adotar as medidas mais corretas com agilidade e serenidade. Por sorte, temos um Sistema Único de Saúde que tem sido fundamental para combater o contágio e dar o retorno necessário à nossa população”

Solidariedade e conscientização

Para além das medidas objetivas no âmbito da saúde pública, e do decreto que chama à responsabilidade tanto a gestão municipal como a sociedade, uma série de campanhas de conscientização têm sido realizadas para enfrentamento deste período. Cartilhas têm sido produzidas para orientar os profissionais, e a Prefeitura deve disponibilizar, através de diversos meios de comunicação, a publicação de informações seguras sobre o Coronavírus, a fim de evitar as desinformações, ou situações de pânico desnecessárias: o momento agora é de focar nos cuidados e na prevenção.

Neste sentido, serão divulgadas constantemente as informações sobre as formas de evitar a proliferação do vírus, como o reforço nos cuidados de higiene, o incentivo para que as pessoas saiam menos o possível de casa, sobretudo idosos e pessoas que estão dentro das taxas de maior risco, ou cuidadores de pessoas acamadas. É preciso ressaltar que parcela significativa da população mundial acometida por Coronavírus teve sintomas leves – ou nenhum sintoma – porém foram vetores de transmissão para pessoas em condições de saúde mais vulneráveis.

O prefeito Marcelo Rodrigues ressaltou, neste sentido, que o momento agora é de unir forças no combate à propagação do vírus. “Esta é uma doença que exige a nossa solidariedade porque, quando você cuida de si mesmo, ao mesmo tempo também está cuidando de outras pessoas, principalmente aquelas que mais precisam do nosso sistema de saúde. Nós sabemos, e o mundo está nos lembrando agora, que a união é a melhor forma de nos protegermos e enfrentarmos as dificuldades”, relatou o gestor.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, recolhidas através do Ministério da Saúde, o novo Coronavírus foi descoberto na China no dia 31 de dezembro de 2019, e logo despertou a atenção e preocupação por suas distinções em relação aos outros coronavírus, em especial devido à facilidade de contaminação e gravidade para pessoas idosas ou com problemas crônicos de saúde. Menos de um mês depois, a epidemia se alastrou para outros países e continentes, tornando-se uma pandemia, provocando índices de morte consideráveis em países europeus, sobretudo a Itália.

No Brasil foram registradas quatro mortes pela doença e 428 casos confirmados,até o dia 18. Alagoas, entretanto, só teve um caso confirmado até o momento – e a pessoa já se encontra recuperada, e sob isolamento por segurança, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.