Diagnóstico adequado pode reduzir casos graves

  • carlinhos
  • 12/08/2009 17:41
  • Maceió
Médicos dos 102 municípios alagoanos estão sendo capacitados sobre o diagnóstico e tratamento da dengue, com o objetivo de identificar os sintomas e reconhecer os sinais de alerta do quadro clínico da doença. O treinamento, promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), acontece todas as terças e quartas-feiras, a partir das 8h, no Hotel Tambaqui.

Os médicos infectologistas, André Constant e José Maria Constant, foram os instrutores dessa semana e abordaram a epidemiologia da dengue, diagnóstico, quadro clínico, ficha de notificação dos casos suspeitos, interpretação de exames, tratamento adequado, dentre outros aspectos.

“Os médicos de qualquer ambulatório (posto de saúde) têm condições de diagnosticar e tratar o paciente com dengue. Medidas relativamente simples, como identificar os sinais e sintomas, prescrição de hidratação oral e antitérmico (paracetamol), podem contribuir para a redução dos casos graves da doença”, explicou José Maria Constant.

De acordo com Isolda Lima, responsável técnica pela Vigilância e Controle da Dengue/Sesau, qualquer médico pode participar da capacitação, que será realizada até o final de setembro. Cada turma é formada por até 25 profissionais, que devem se inscrever pelos telefones 3315-3122/1683.

”Apesar dos números mostrarem uma redução de casos em quase cinco vezes em relação ao ano passado, é fundamental que os médicos estejam bem preparados para o diagnóstico adequado da dengue. Nosso objetivo é treinar 200 médicos até setembro”, disse, acrescentando que de janeiro a julho deste ano foram notificados 3.822 casos de dengue clássica; no mesmo período de 2008, foram registrados 17.611 casos.