Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O xadrez da política arapiraquense sofreu uma guinada de 180 graus após o anúncio da união entre o vice-governador Luciano Barbosa (MDB) e o deputado federal Severino Pessoa (Republicanos), que deverão marchar juntos nas eleições municipais deste ano.

Já está praticamente definido que Barbosa deverá encabeçar uma das chapas majoritárias do pleito de outubro, tendo como vice a atual vice-prefeita de Arapiraca, Fabiana Pessoa (Republicanos), esposa do deputado.

Os efeitos da dobradinha Barbosa/Pessoa não refletem apenas na política arapiraquense, mas também na eleição para o próximo presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas (ALE), que deverá acontecer no início do próximo ano.

Com a possível saída de Luciano do cargo de vice-governador do Estado, Renan Filho deverá ter habilidade nas articulações para a escolha do novo presidente da ALE, que deverá tornar-se o governador interino caso Renan Filho se afaste no início de 2022 para disputar o Senado.

O resultado das eleições municipais deste ano em Arapiraca também terá reflexo direto nas eleições para o Governo em 2022, visto que os votos conquistados no segundo maior colégio eleitoral de Alagoas podem ser decisivos em qualquer eleição em nível de estado.

Se a dobradinha realmente for confirmada durante as convenções, Barbosa e Fabiana terão em seu palanque o senador Renan Calheiros, o governador Renan Filho, ambos do MDB, além do deputado federal Severino Pessoa, do deputado estadual Ricardo Nezinho (MDB), da ex-prefeita Célia Rocha (PTC), vereadores e outras lideranças.