Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O prefeito de Maribondo, Leopoldo Pedrosa (PRB) que estava preso no Sistema Prisional , foi solto na noite desta terça-feira, dia 24, e ficará recolhido em sua residência. Informações de um Policial Penal repassadas ao CadaMinuto dão conta de que o alvará de soltura chegou por volta das 18h. “Foi preciso pedir para o funcionário que adapta a tornozeleira eletrônica retornar para assim poder concluir a soltura”, informou o agente.

Após a impetração de dois Habeas Corpus manejados pelos advogados Rodrigo Monteiro, Douglas Bastos, Eraldo Brandão e Diego Brandão, o Desembargador Presidente do Tribunal de justiça do Estado de Alagoas decidiu por substituir a prisão preventiva do prefeito por outras medidas cautelares.

Em relação ao suposto homicídio ocorrido na cidade de São Miguel dos Campos, o plantão criminal, em sede de segundo grau, revogou a prisão temporária, sob o argumento da violação ao princípio da atualidade das cautelares, tendo em vista que o referido crime teria ocorrido no ano de 2015 e não haveria, em 2019, qualquer fato novo que ensejasse a decretação de uma custódia processual, defendeu o advogado Rodrigo Monteiro.

Já no tocante à acusação de tráfico de drogas, o TJAL, pontuando algumas irregularidades no cumprimento do mandado de busca e apreensão, ponderou a sua intervenção para aplicar o monitoramento eletrônico em sede domiciliar.

Já no que versa sobre a acusação pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, o juízo plantonista da comarca Arapiraca, atendeu o requerimento da defesa pela  liberdade provisória do prefeito mediante o pagamento de fiança.

Conforme o advogado “hoje foi feita justiça e que o prefeito irá demonstrar a sua inocência de todas as infundadas imputações que pesam contra ele”.

O caso

Leopoldo Pedrosa foi preso no último sábado, dia 21, em flagrante, num bar, na cidade de Arapiraca.

Conforme a decisão da juíza Clarissa Oliveira Mascarenhas, na segunda-feira, dia 23, o prefeito teve a prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva.

Os agentes cumpriram um mandado de um crime de homícidio ocorrido em São Miguel dos Campos, há alguns anos, e do qual Leopoldo Pedrosa é acusado.

Segundo a Polícia Civil, após receber voz de prisão e realizar revista pessoal e no veículo, os agentes encontram uma pistola e um quilo de cocaína dentro do carro do prefeito.

Após o flagrante, Leopoldo Pedrosa foi levado para a Central de Polícia Civil, no bairro Baixão, em Arapiraca, onde, além do cumprimento ao mandado de prisão, foi autuado por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, pois a quantidade do entorpecente encontrada configura o crime.