Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O vice-governador Luciano Barbosa rebateu as acusações feitas contra a sua filha na Operação Dama da Lâmpada, que investiga fraudes, desvios de recursos e corrupção de agentes públicos na prestação de serviços de OPME - Órtese, Prótese e Materiais Especiais - no Estado de Alagoas. Em entrevista a rádio 96 FM em Arapiraca, Barbosa afirmou que a filha, a dentista Lívia Barbosa, é inocente.

“Ela (Lívia Barbosa) foi muito firme ao pedir para que cada órgão faça a auditoria, o que vai demonstrar que todas as pessoas foram operadas por ela. Tenho absoluta certeza que ela é inocente”, disse ele, que aparentou estar bastante abalando com a prisão da filha e do genro.

Barbosa acredita que todo esse processo esteja sendo conduzido para atingir a imagem dele e do governador Renan Filho, já que em menos de 90 dias o vice-governador foi atingido por duas operações da Polícia Federal, sendo a primeira diretamente na Secretaria de Educação, comandada por Barbosa.

“Durante todo esse processo nunca passei o que estou pasando agora. Isso é  muito difícil. Só quem passa sabe. O que está acontecendo é um absurdo, constrangedor para mim. Se alguém pensava que iria me fragilizar e me desestabilizar em função de uma situação como essa, pode ter certeza que acertou. Agora, eu não me dobro, vou enfrente e vou à luta. Tenho a certeza que eles são inocentes”, afirmou o vice-governador.

Luciano Barbosa ainda colocou que é necessária muita responsabilidade para apurar denúncias para que não seja feito um “caça as bruxas” e ainda completou que a Controladoria Geral da União (CGU), órgão o qual tem maior respeito, não pode ser usado com um aparelhado político. “Para depois não vim dizer que não foi bem assim, mas a vida das pessoas já foram prejudicadas”.

 “É importante que não vire polícia - política. Tem gente que faz tudo pelo poder, mas eu não. E confio na índole dos meus filhos. A gente vai superar isso. Devia essa explicação ao povo alagoano e muito mais ao povo arapiraquense”, emendou ele.