Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Um dos acusados de assassinar o professor Vandiele da Silva Araújo Rocha, 41 anos, em agosto deste ano, foi solto nesta sexta-feira (29) por determinação da Justiça. Cléber José de Sousa Braga Júnior teve a liberdade concedida devido a não conclusão do inquérito, no prazo, pela Polícia Civil (PC)

O juiz da 8ª Vara Criminal de Arapiraca, Geneir Marques de Carvalho, ressaltou na decisão que Cléber foi solto porque a PC tinha um prazo de 30 dias para concluir o inquérito, com direito a mais 10 dias de prorrogação, mas não houve envio das investigações para a Justiça.

Segundo o juiz, Cléber estava preso de forma preventiva. Ele foi liberado e deverá ser monitorado por tornozeleira eletrônica. O acusado também não pode se ausentar de Arapiraca.

Cléber foi preso em Praia Grande, na Baixada Santista, em São Paulo, no dia 18 de setembro, para onde fugiu dias após o crime.

O acusado de matar o professor arapiraquense, Wallph Magno Almeida de Souza, 25 anos, se entregou à polícia no dia 5 de setembro e foi liberado dois dias depois.  Ele foi preso novamente, no dia 14 de novembro, suspeito de matar a bebê Maria Lorrany, de 7 meses. A menina é filha da companheira dele e, segundo laudo do Instituto Médico Legal (IML), foi morta por asfixia, sufocação direta.

A morte do professor Vandiele Araújo causou forte comoção na população de Arapiraca. Ele era muito conhecido na cidade e também era suplente de vereador.

O caso

O professor e suplente de vereador Vandiele da Silva Araújo Rocha, 41 anos, foi encontrado morto dentro da  sua residência no final da manhã do dia 30 de agosto, em Arapiraca. O corpo foi encontrado por amigo de Vandiele que dormiu no local.

De acordo o amigo, que não teve a identidade divulgada, ele e o professor sairam de um evento na quinta-feira (29) e pararam em um posto de combustível para comprar bebidas. O professor teria conhecido dois homens e convidado os mesmo para beber em sua casa.

O amigo contou a polícia que foi dormir e ao acordar encontrou Vandiele morto com uma faca de serra no pescoço. Os suspeitos levaram o veículo do professor um Up, de cor branca e placa QLA-4817, que foi encontrado em chamas, um dia depois, em uma estrada vicinal, na zona rural do município de Igaci.

Um celular, que pode ser de um dos suspeitos, foi encontrado pela Polícia Militar na residência do professor.

Um vídeo registrado pelas câmeras do circuito interno do posto de gasolina e divulgado nas redes sociais mostra os supeitos bebendo no local e Vandiele Araújo conversando com os mesmos. O amigo do professor reconheceu a dupla nas imagens.