Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Em decreto assinado nesta quarta-feira (27) pelo prefeito Rogério Teófilo (PSDB), mais de 700 servidores comissionados da Prefeitura de Arapiraca foram exonerados de seus cargos. A informação caiu como uma bomba no Centro Administrativo.

 

Em cada pasta, os secretários convocaram os servidores e anunciaram a medida do prefeito que, segundo a gestão, tem como objetivo enxugar as despesas nesta época do ano, onde o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) cai drasticamente.

 

Os servidores que recebiam até R$ 3 mil estão com os salários de outubro atrasados. Já os que recebiam acima do valor estão com dois meses de salários atrasados: setembro e outubro.

 

A falta de dinheiro nos cofres da Prefeitura também deixa como incerto o pagamento do décimo terceiro salário, previsto para o próximo mês.

 

As informações apuradas pelo Minuto Arapiraca dão conta que os servidores exonerados serão reintegrados aos poucos e de forma gradativa. Os secretários estão com uma lista com os nomes de, aproximadamente, 300 servidores, cujos cargos são essenciais, e precisam ser reintegradas o quanto antes.