Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O diretório do Partido Social liberal (PSL) poderá implodir em Arapiraca em razão da disputa pela escolha do pré-candiato a prefeito em 2020. Os nomes colocados para a disputa majoritária são dos advogados Pedro Carlos Cavalcante e Claudio Canuto.

Em Arapiraca, a agremiação política tem o comando do policial civil Abelardo Silva, tendo como membros nomes conhecidos no cenário político de Arapiraca a exemplo do médico Luzamário Brito, que é tenente-coronel da reserva da Polícia Militar e o também médico Nelson Brandão que já foi vereador por Arapiraca e tem pretensões de retornar ao Legislativo em 2020. 

Pedro Carlos Cavalcante, estava trabalhando o seu nome há  alguns meses, no entanto, membros do partido da executiva estadual, pretendem lançar o advogado Cláudio Canuto, que recentemente assumiu como vice-presidente da legenda na cidade.

O fato motivou constrangimento em  Pedro Carlos, que não teria sido avisado  da possível pré-candidatura de Canuto. De acordo com a direção estadual do PSL de Alagoas, a escolha definitiva só deverá ocorrer em maio de 2020, após uma avaliação de opinião pública.

Problemas semelhantes estão ocorrendo no diretório municipal do PSL em Palmeira dos Índios, após o anuncio da filiação do presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal, vereador Agenor Leôncio atualmente fioliado ao PSB. A fialiação colide com o vereador do partido, Júnior Miranda que vai para a releição. 

Em Arapiraca, logo após o presidente Jair Bolsonaro ser eleito, Pedro Carlos se lançou pré-candidato a prefeito e recebeu diversos apoios, inclusive dentro do partido. Agora, observa  a possibilidade de ir para disputa cada ves mais remota.

Briga nas redes sociais

Recentemente as brigas internas no PSL passaram a ser expostas pela mídia, inclusive com declarações dos personagens nas redes sociais  Neste sábado (26), Pedro Carlos usou um grupo de WhatsApp para desabafar sobre a crise na sigla.

Os comentários começaram após Carlos, que é tesoureiro municipal do partido, se pronunciar a respeito de uma reunião com vários membros do PSL, onde os mesmos falavam em fazer pelo menos três vereadores no próximo pleito.

“Se continuar assim não farão meio vereador. Sem união dos originais já era”, disse. Logo após o comentário, várias pessoas começaram a fazer perguntas a Pedro Carlos, sobre sua pré-candidatura.

 “Aqui em Arapiraca não tem força partidária para remover minha pré-candidatura. Doa a quem doer. Eles terão que me engolir. As fofocas vão chegar aos ouvidos partido e eu nem aí. O meu compromisso é com o povo. Não suporto covardes e medrosos”, desabafou.