Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

As eleições municipais acontecem daqui um ano e as conjecturas em torno dos candidatos para a Prefeitura de Arapiraca estão a todo vapor. Em meio as “figuras carimbadas” na política, que já tiveram a oportunidade de exercer cargos eletivos, um nome vem gerando muitas especulações justamente por não ter - até agora - a política como profissão.

Caso o advogado Hector Martins, atual presidente da OAB em Arapiraca, seja alçado a candidato à Prefeitura em alguma convenção partidária, não vai ser surpresa para muita gente. Até onde se sabe, ele não está filiado a nenhum partido político, embora não negue em entrevistas para a imprensa ter recebido convites e ter conversado com articuladores de algumas siglas. 

Se realmente for candidato, o advogado terá como principal dificuldade e também principal trunfo o fato de ser pouco conhecido fora do meio jurídico do município. Na atual conjuntura nacional, os eleitores demonstram desconfiança em ouvir as mesmas promessas vindas dos mesmos grupos políticos, eleição após eleição.

E em Arapiraca, onde a tônica das últimas campanhas majoritárias se resumiram praticamente a apontar “defeitos” dos adversários, Hector Martins tem a vantagem de poder ser classificado como uma nova opção no xadrez político.

Hector Igor Martins e Silva é advogado militante, professor universitário do Cesmac e já atuou como subprocurador geral da Prefeitura de Arapiraca. Tem pós-graduação em Direito do Estado e Ciências Penais e está concluindo especialização em Administração pública e também é habilitado em Mediação e Arbitragem pela Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE). 

Como gestor da Subseção de Arapiraca da OAB, em seu segundo mandato, o advogado tem se destacado por sua atuação em várias problemáticas da cidade e por seu perfil arrojado e agregador. Nos últimos anos, a Ordem, que antes considerada uma entidade “apagada”, passou a ser vista como um órgão que reverbera os anseios da sociedade, cumprindo sua função social por meio de ações de cidadania e da atuação de nada menos que 25 comissões, que possuem mais de 100 integrantes atuando de maneira voluntária, estimulados por um modelo de gestão descentralizada.

Em algumas entrevistas para a imprensa nos últimos meses, Hector Martins costuma justificar a atuação social dizendo que “a OAB sempre foi uma instituição cidadã”, mas que ao mesmo tempo “não esquece de olhar para dentro”, para os advogados que compõem a Subseção.

Quando assumiu o primeiro mandato como presidente, a OAB/Arapiraca possuía apenas cinco convênios firmados, número que atualmente ultrapassa 130, mostrando que o comércio de Arapiraca confia e impulsiona a gestão e trazendo vantagens para todos os advogados associados.