Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Na noite desta quarta-feira (19) a Câmara Municipal de Arapiraca realizou uma audiência pública para debater o calendário de pagamento dos professores e demais servidores aposentados da Prefeitura de Arapiraca. 

Participaram dos debates, representando o prefeito Rogério Teófilo, a vereadora licenciada e secretária de Articulação Política, Graça Lisboa; o presidente do Núcleo Regional do Sinteal do Agreste, Paulo Henrique; o presidente do IMPREV, Valdson Cleber Ernesto Bezerra; e o vereador Fábio Henrique, que foi convidado pelo presidente Jario Barros para secretariar os trabalhos. 

O primeiro a usar a palavra foi o diretor do Sinteal, Paulo Henrique, que iniciou o debate, defendendo que haja uma maior atenção por parte da administração municipal para que os aposentados não tenham prejuízos com o atraso no calendário de pagamento, pois, segundo ele, a categoria tem contas a pagar e não pode ser penalizada por falta de atenção da administração municipal.

Ele também falou sobre os recreadores infantis, defendendo que se encontre uma maneira de incentivar os profissionais com gratificações,uma vez que não pode haver o enquadramento deles como professores. 

Paulo Henrique também manifestou a preocupação com o não pagamento do décimo terceiro salário aos aposentados, argumentando que se agora já se atrasa o pagamento, imagine o décimo terceiro salário. 

O presidente do IMPREV, Valdson Cleber Bezerra, ao fazer uma explanação sobre a atuação do órgão, disse que tanto a administração munucipal como o IMPREV têm interesse em resolver o problema e confirmou a existência de irregularidades em várias aposentadorias detectadas em uma auditoria interna. Ernesto garantiu ainda que todos os esforços estão sendo feitos pelo prefeito Rogério Teófilo e o órgão para encontrar as soluções desses problemas.

Por sua vez, a secretária de Articulação Política, Graça Lisboa, ao falar sobre os recreadores infantis, defendeu o incentivo através de uma gratificação na chamada compensação salarial com uma Função Gratificada (FG), afirmando que é interesse do prefeito resolver essas questões. 

Ela descartou a possibilidade, conforme o presidente do Sinteal, havia manifestado a sua preocupação com o não pagamento do décimo terceiro salário, afirmando que não tem dúvida de que os aposentados receberão o dinheiro na data certa e concluiu dizendo,que tanto a administração municipal, quanto a própria Câmara Municipal, apoiam os professores em suas reivindicações. 

Ao usar a palavra, o vereador Léo Saturnino disse que não está havendo o menor interesse do prefeito Rogério Teófilo em resolver o problema. Segundo ele, se houver interesse essas questões seriam resolvidas e ninguém sairia perdendo. 

O vereador Fábio Henrique se posicionou de forma contrária as duas datas de pagamento dos aposentados, uma dia 30 e a outra, dia 10, o que no seu entender prejudica quem tanto trabalhou e contribuiu com seu trabalho. 

A vereadora Gilvania Barros, ao falar sobre a unificação da Previdência Privada e Previdência Financeira, disse que é mais fácil resolver a questão dos recreadores com a gratificação sugerida nas discussões. Segundo ela, tudo depende de boa vontade e isso está acontecendo com o prefeito Rogério Teófilo, que já tem manifestado o seu desejo em resolver os problemas apresentados pelo Sinteal. 

Em seu pronunciamento, o vereador Rogério Nezinho disse que não está vendo o menor interesse da administração municipal em atender as reivindicações do Sinteal e muito menos, dos professores aposentados, que tanto dedicaram suas vidas e que hoje, passam por situações difíceis com o atraso no calendário de pagamento. 

Alguns professores se pronunciaram, onde criticaram a falta de interesse da administração municipal, principalmente quanto a uma data específica para o pagamento. A Professora Juraci Pinheiro foi uma delas, afirmando não acreditar nas promessas da administração municipal e classificou a categoria de sequelados, devido ao tempo em que passaram nas salas de aula, onde adquiriram algumas doenças.