Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A Casa dos Velhinhos de Arapiraca, da Associação de Assistência São Vicente de Paulo, acaba de ser escolhida para receber o prêmio nacional Zilda Arns, da Câmara dos Deputados, em Brasília. A indicação foi feita pela deputada federal Tereza Nelma, para destacar o trabalho humanitário realizado pela Casa dos Velhinhos. A honraria, criada em 2017, é um reconhecimento às pessoas e instituições que contribuíram ou têm contribuído ativamente na defesa dos direitos das pessoas idosas.

A presidenta da Casa dos Velhinhos, Yedda Magalhaes, destaca que “a missão da entidade é prezar pela valorização da vida”. Por isso, compartilha com seus ‘hóspedes’ um clima de felicidade, em espaços amplos, arejados e limpos de sua estrutura. Os acolhidos também participam de palestras sobre envelhecimento saudável, fortalecimento de relações e vínculos familiares, além de oficinas e cursos de importância para o bem-estar físico e emocional. 

A deputada federal Tereza Nelma, manifesta sua alegria por ter feito a indicação à Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, da qual faz parte, uma “instituição séria, com grandes serviços prestados à vida, através de ações filantrópicas de qualidade. Arapiraca é berço de pessoas maravilhosas e acolhedoras, que só querem fazer o bem. A Casa dos Velhinhos de Arapiraca é exemplo de um trabalho feito com dedicação e carinho, pelas pessoas idosas. Tenho certeza que todos os arapiraquenses reconhecerão a importância desse prêmio, para aqueles que tem tanto amor por todos”, disse.

O Prêmio leva o nome da grande médica pediatra Zilda Arns Neumann, uma das fundadoras da Pastoral da Criança e destaque internacional por sua atuação nas causas humanitárias e sanitaristas. Ela morreu quando estava fazendo uma palestra, em missão solidária, durante um terremoto que arrasou o Haiti. O edifício desabou.

A Casa dos Velhinhos, fundada em 1968, foi a primeira instituição do agreste alagoano a se preocupar com as pessoas idosas, que necessitavam de apoio. Ela desenvolve atividades filantrópicas de Abrigo de Longa Permanência para cerca de 50 idosos e sobrevive de doações solidárias, de mantimentos, serviços e recursos financeiros. Nesses 51 anos de serviços prestados à comunidade, desenvolveu diversas ações na busca pela garantia de direitos, dignidade e respeito às pessoas idosas da região. 

A escolha ocorreu em audiência na última quarta-feira (3). Além da Casa dos Velhinhos, outras quatro indicações também serão premiadas no dia 2 de outubro, em solenidade no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, em Brasília.