Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Primeiro lugar em cirurgias de face no Brasil, destaque estadual em redução de mortes por infarto do miocárdio e referência no programa Método Canguru em Alagoas. Estes são apenas três dos destaques recebidos pelo Hospital Regional Nossa Senhora do Bom Conselho, em Arapiraca.

Apesar de todas essas conquistas, atualmente o Hospital Regional está sofrendo com a superlotação de pacientes de quase 90 municípios e a ausência de novos investimentos por parte do setor público, mesmo a unidade sendo o principal acesso de saúde clínica na região.

A comprovação do quão grave está a situação pode ser vista através dos números apresentados pelo hospital nesta terça-feira (04). Só no mês passado foram 17.579 atendimentos, um aumento de 42,32% em relação a maio de 2018 e de 22,52% se comparado com o mês de abril deste ano.

Com os dados, maio se tornou o mês com maior número de atendimentos da história do HR, um fato histórico, mas muito preocupante, como explicou o diretor médico Ulisses Pereira. “Estamos impressionados com a quantidade de pacientes. É alarmante”, afirmou.

“A população precisa estar ciente da necessidade de prevenção constante com relação a muitas doenças, a exemplo das transmitidas pelo mosquito da Dengue. Sem isso todos saem prejudicados”, avaliou. 

A atual superlotação está relacionada também ao surto de Dengue que tem atingido o Estado. Além disso, muitos dos casos que chegam ao hospital poderiam ser resolvidos nas unidades básicas, por se tratar de registros com baixa classificação de risco.