Agência Brasil Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que o estado de Alagoas apresentou a segunda maior taxa de desemprego no país em 2018. Conforme o ranking dos estados brasileiros, Alagoas aparece em segundo lugar com, 17%, perdendo apenas para o Amapá que lidera o ranking com 20,2%.

Ainda de acordo com a pesquisa do IBGE, Alagoas contava com 1,006 milhões de trabalhadores no quarto trimestre de 2018, desses, cerca de 33,2% atuavam sem carteira assinada, 66,6% trabalhavam com carteira assinada e 25,5% eram autônomos.

A pesquisa destaca ainda que o estado de Alagoas ocupa o primeiro lugar no ranking onde os desalentados, aqueles que desistiram de procurar emprego, são sua maioria. O estado apresentou o número de 16,4%, assim ocupando o topo do ranking, seguido do estado do Maranhão em segundo lugar com 15,7%.

Dentre os 17% de desempregados em Alagoas registrados no ano 2018 está o estudante de Engenharia Civil, André Mota, de 24 anos, que desde dezembro de 2017 não tem uma oportunidade para trabalhar. Segundo o estudante, as oportunidades surgem, entretanto, as empresas estão cada vez mais exigentes. “Sempre estou atento as vagas, até chego a ser chamado para as entrevistas, porém devido ao extenso número de pré-requisitos exigidos acabo não ficando”.

André destaca ainda as consequências que tem enfrentado ao longo do período em que está desempregado. “O pouco que tinha de economias guardadas já acabou e ficar dependendo dos pais não é uma boa alternativa, fora isso ainda enfrento a questão psicológica, deitar a cabeça no travesseiro e pensar que está totalmente improdutivo e dependente não é fácil”, desabafou.

A pesquisa nacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística apresenta ainda que, dentre as 13 capitais em que tiveram a maior taxa de desemprego nos últimos sete anos, está a capital alagoana sendo a primeira da região Nordeste com a maior taxa de desemprego com 16,7%, seguida pela cidade de Aracaju com 16,4%.