Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Uma operação conjunta envolvendo policiais civis da Delegacia de Homicídios e militares do 3º Batalhão resultou nas prisões de três pessoas suspeitas de homicídios na cidade de Arapiraca. A operação foi deflagrada nas primeiras horas deste sábado (27). Entre os presos está o acusado de ter incendiado vivo um morador de rua no último dia 17 de março.

Rafael Izaías Santos, de 26 anos, foi preso em casa, no Bairro Manoel Teles. Rafael é acusado de ter incendiado vivo o morador de rua Augusto da Silva Cordeiro, que ainda chegou a ficar vários dias no Hospital de Emergência do Agreste, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Os outros dois presos na operação foi o casal Igor Fabian Menezes Targino, 25, e Samara Tenório Nunes, 27. Ambos são suspeitos de participarem do homicídio que vitimou Jamerson Felipe da Silva Almeida, crime ocorrido no último dia 9 de abril.

Nesse caso, a vítima era suspeito de ter participado do assassinato do então marido de Samara, conhecido vulgo Pachola. Ele foi assassinado no povoado Pé Leve em janeiro do ano passado. Motivada por vingança, Samara teria mandado seu atual namorado, Igor Fabian, junto com outro suspeito a praticarem o crime. O casal foi preso no Bairro Boa Vista.

Todos os três foram levados para a Central de Polícia de Arapiraca onde permanecem a disposição da Justiça. As prisões foram expedidas pelo juiz Alfredo Mesquita da 5ª Vara Criminal de Arapiraca após parecer favorável do Ministério Público. Em ambos os casos as investigações continuam em andamento.