eband / CQC Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Collor no CQC

O programa Custe o que Custar, o CQC, da Rede Bandeirante, voltou com tudo em 2011. E para não perder o costume, os políticos continuam sendo o alvo principal das piadas e perguntas indiscretas. Na edição que foi ao ar nesta segunda-feira (28), o senador alagoano Fernando Collor (PTB) foi entrevistado durante festa de homenagem ao jornal Folha de São Paulo.

Na matéria, Monica Iozzi resolve “invadir” uma festa em São Paulo para tentar falar com a presidenta Dilma Roussef. Ela questiona diversos políticos e autoridades como fazer para que a presidenta conceda algumas palavras com o CQC.

Após entrevistar personalidades como o ex-vice presidente Marco Maciel, o líder do governo na Câmara Federal, Cândido Vaccarezza, e o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, a repórter encontrou o ex-presidente Fernando Collor, que estava acompanhado de sua esposa, a arquiteta Caroline Collor de Mello.

Nas primeiras perguntas, Monica Iozzi comentou o fato do senador estar aliado ao ex-presidente Lula, uma vez que durante a eleição para a presidência em 1990 e por toda década de 90, os dois se atacavam constantemente. Antes, ela o questionou sobre como ensinar ao CQC para entrevistar Dilma Roussef. A resposta veio curta e grossa: “É só pedir a ela, que ela fala”.

O constrangimento ainda estava por vir. Em outra pergunta, a repórter afirma estar surpresa com a presença de Collor, já que o jornal Folha de São Paulo foi um dos veículos que mais ajudaram os caras-pintadas no processo de impeachment do senador, quando o mesmo ainda era presidente.

Collor disse: “Ué... tenho que render homenagens para um dos mais importantes órgãos de comunicação do Brasil”. A replica veio ainda mais “aguçada”: “Tem que render homenagens a um jornal que ajudou o senhor a sair do cargo da presidência”. Collor foi taxativo: “Isso é o de menos. Tem que render homenagens pelo fato deles repercutirem as expectativas da sociedade”.

Monica Iozzi encerra sua entrevista com Fernando Collor com ironia: “Só com essa entrevista acho que já aprendi muito. Vou conseguir falar com a Dilma”. Por fim, o senador concluiu: “Obrigado”. No final da matéria, enfim o CQC consegue algumas palavras com a presidenta Dilma.

Confira o vídeo - http://www.youtube.com/watch?v=vlfVwGQSOYo

Renan Calheiros

Num outro momento do programa, logo após o quadro “CQ Teste”, o apresentador Rafinha Bastos não perdeu tempo e alfinetou o senador alagoano Renan Calheiros (PMDB): “Vamos sempre trazer políticos para responder as perguntas. Imagem o Renan Calheiros com esse inferno de fundo (cenário). Ele iria se sentir em casa”.