E0b1bbec 9e3e 4105 9551 4b81ad66a6b0

Nesta semana a prefeita Tainá Veiga gravou um vídeo denunciando o descaso com o dinheiro público por parte das gestões anteriores em Lagoa da Canoa. A gestora esteve pessoalmente no ginásio poliesportivo Nelson de Jesus, onde parte de sua estrutura desabou no mês passado em virtude dá má qualidade da obra. 

A obra do ginásio, que foi inaugurado quatro vezes nas duas gestões anteriores, é alvo de um processo por parte do Ministério Público Federal (MPF), baseado em uma auditoria da Controladoria Geral da União (CGU), que aponta um desvio de recusos do FUNDEB na ordem de R$ 4.075.501,84. 

Em virtude desse processo a gestão fica impossibilitada de usar recurso federal, uma vez que o município não dispõe de recurso próprio para uma obra dessa magnitude. A atual gestão tenta na justiça uma autorização para executar seu projeto de construir um Centro de Educação Especial no local. 

No vídeo, a prefeita lamenta que a obra tenha sido apenas objeto de politicagem, onde recursos não foram investidos corretamente e hoje o ginásio se transformou numa espécie de “elefante branco”, sem qualquer utilidade à população. 

Ao redor do ginásio também deveriam funcionar salas de aula como anexo de uma escola municipal, mas as salas nunca foram concluídas.

“Essa obra não representa apenas um descaso com o dinheiro do povo, mas, principalmente, um descaso com a juventude canoense, que poderia estar utilizando esse local para a prática esportiva e para o aprendizado”, lamentou a gestora.

Assim que assumiu o mandato, em janeiro de 2017, a prefeita relata que encontrou o ginásio “depenado”, sem quaisquer condições de uso, uma vez que faltavam vasos sanitários, torneiras, refletores, fiação elétrica, mas sobravam sujeira, infiltrações e abandono.

Ainda de acordo com Tainá Veiga, como a obra encontra-se em investigação, a revitalização, reforma e conclusão do ginásio só será possível com recursos federais. O Município já dispõe do recurso necessário e aguarda um parecer do MP para iniciar a obra.

“Já temos um projeto para construir um Centro de Educação Integrado em Lagoa da Canoa, utilizando essas salas que estão abandonadas. E vamos fazer isso dentro da lei, uma vez que dinheiro público deve ser tratado com respeito, sem politicagem e sem malandragem, pois fomos eleitos pelo povo e é para eles que devemos trabalhar”, finalizou Tainá.

VEJA O VÍDEO: