853e3b3c 0b30 4ec0 93e7 34cd21605b0b

O trabalho realizado pelas equipes da Central Arapiraca do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) nas escolas e comunidades está conseguindo reduzir novamente o número de trotes para o órgão. Em dezembro de 2018, o percentual de ligações para o número 192, com informações falsas, foi de 65% do total de chamadas. Em janeiro deste ano, com a intensificação das campanhas educativas, o percentual caiu para 45%, uma redução de 20% com relação ao mês anterior.

Segundo o assessor técnico do Samu Arapiraca, Diego Albuquerque, no mês passado, a central recebeu 14.173 ligações telefônicas e contabilizou 6.432 trotes. “Essa redução também pode ser creditada ao trabalho conjunto das equipes que compõem as 19 Bases Descentralizadas, espalhadas pelas regiões do Agreste, Sertão e Baixo São Francisco do Estado”, afirmou.

Diego Albuquerque também revelou que as campanhas educativas serão ampliadas, com o início do ano letivo nas escolas públicas e particulares em toda a região.

O Samu Arapiraca é responsável pelas Bases Descentralizadas localizadas nos municípios de Penedo, Ouro Branco, Delmiro Gouveia, Pão de Açúcar, Santana do Ipanema, Palmeira dos Índios, Cacimbinhas e Maribondo. Também são gerenciadas pela Central Arapiraca as cidades de Porto Real do Colégio, Campo Alegre, Mata Grande, Girau do Ponciano, São Sebastião, São José da Tapera, Inhapi, Piranhas, Olho d´Água do Casado, Batalha e Traipu.

Os casos clínicos lideram os registros no Samu de Arapiraca, com 509 atendimentos. Em segundo lugar estão às vítimas de acidentes no trânsito, com 271 assistências e encaminhamento aos hospitais.