Eba086e0 f3a8 4a63 8b13 afa9032983f2

Preocupados com os casos de Infarto registrados nos últimos anos em Arapiraca e região, diretores dos hospitais que lidam com a patologia estarão reunidos, nesta terça-feira (29), para discutir os problemas que têm dificultado o devido tratamento de urgência e emergência desses pacientes.

 

De acordo com o cirurgião cardiovascular Sérgio Francisco, existe uma lentidão nos processos de habilitação e ampliação de serviços de Arapiraca para a realização do tratamento dos casos de infarto registrados nos 46 municípios do Agreste e Sertão.

 

Ainda de acordo com o médico, essa lentidão ocasiona deslocamentos repetidos de unidades do SAMU para o HGE em Maceió, uma vez que os pacientes poderiam estar sendo tratados em Arapiraca, já que o município é referência SUS em cardiologia para os mais de 1 milhão de habitantes da região desde 2015.

 

Na reunião, que acontecerá a partir das 18 horas na sede do  SAMU, são esperados representantes da Prefeitura de Arapiraca, Hospital Regional, Hospital Chama e sociedade civil.