Tarcizo Freire agride verbalmente servidora e secretária municipal de Arapiraca

  • Redação
  • 09/10/2021 12:04
  • Política
Foto: Reprodução
Deputado Tarcizo Freire ataca servidora e secretária municipal de Arapiraca
Deputado Tarcizo Freire ataca servidora e secretária municipal de Arapiraca

Convidado pelo filho, o vereador por Arapiraca Túlio Freira, o deputado estadual Tarcizo Freire acompanhou na manhã, na manhã desta sexta-feira (8), uma sessão na Câmara Municipal daquele município, que discutia a realocação de vendedores ambulantes de áreas do Centro da cidade. No entanto, em meio as discussões e buscas de soluções para a pauta, o deputado se exaltou e chegou a agredir verbalmente uma servidora pública.


Em vídeos divulgados nas redes sociais, Tarciso Freire afirma estar defendendo os interesses do povo, se posiciona de forma contrária a argumentos apresentados e insulta com palavras a assistente social Lidiane Paes, servidora pública da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Arapiraca.

O parlamentar afirmou que a servidora “não prestava”, que tinha “ódio no coração”.

“Você tem que ter mais amor, fé em Deus, mais boa vontade. Senti a maldade dessa jovem. Acho que nem mãe ela é, porque se fosse mãe, não trataria um filho dessa forma. Gente ruim. Você está na profissão errada. Eu nasci com cunhão roxo e não abro para ninguém”, disse o deputado.

Rosa Lira, secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Arapiraca, saiu em defesa de Lidiane. Sentada ao lado de Freire na mesa, a secretária, visivelmente nervosa com a postura e agressão do deputado, disse, chorando, que o parlamentar foi insensato e havia passado dos limites.

Não satisfeito, Tarcizo Freire, ainda exaltado, atacou Rosa Lira com palavras e ameaças.  “Você é do mesmo grupo, uma corja só. Conheço você. Se vocês quiserem eu falo mais. E é ruim para vocês”, ameaçou o deputado.

A postura de Tarciso Freire foi criticada por servidores, ambulantes e parlamentares presentes na sessão. A prefeitura de Arapiraca emitiu nota de repúdio ao comportamento “desrespeitoso, violento e incabível” do deputado.