Legislativo de Arapiraca vota suplementação e Lei Orçamentária para 2021 nesta terça (22)

  • Sete Segundos
  • 21/12/2020 08:58
  • Roberto Gonçalves

Os vereadores de Arapiraca decidiram adiar para esta terça-feira (22), a votação sobre o novo pedido de suplementação orçamentária feito pela prefeitura de Arapiraca. Na sessão ordinária, que deve ser a última da atual legislatura, deve ser aprovada também a Lei Orçamentária Anual de 2021, que irá definir o Orçamento da Prefeitura de Arapiraca no primeiro ano de gestão de Luciano Barbosa.


O novo pedido de suplementação orçamentária seria votado em sessão extraordinária convocada na quinta (17) pelo presidente do Legislativo, Jario Barros (PROS), e que deveria acontecer antes da solenidade de diplomação dos vereadores e suplentes eleitos. Só que o Projeto de Lei enviado pela prefeitura de Arapiraca e também alterações no texto feita por parlamentares ainda estavam sendo analisados pela consultoria jurídica da Câmara. A sessão extraordinária não aconteceu porque o parecer dos advogados não ficou pronto.

Até o momento, não há informações sobre o valor oficial de suplementação orçamentária pedido no novo projeto de lei encaminhado pela prefeita Fabiana Pessoa (Republicanos). Em novembro ela pediu suplementação de 10% do total do orçamento municipal de 2020, que corresponde a R$ 87 milhões. Os vereadores, entretanto, aprovaram o remanejamento de R$ 43 milhões, por isso é esperado que Fabiana peça mais R$ 44 milhões para poder fechar as contas de sua gestão. No entanto, fala-se que ela pode ter pedido um valor ainda superior. Mas não se sabe se os vereadores irão aprová-lo.

A sessão ordinária desta terça deve ser a despedida de Jario Barros e de mais sete vereadores, que não foram reeleitos. O presidente da Câmara, Edvânio do Zé Baixinho (PROS) e Graça Lisboa (PSDB), desistiram de disputar a reeleição. Gilvânia Barros (Solidariedade) que disputou a eleição para a prefeitura e ficou em quarto lugar. Enquanto isso, sargento Moisés (PSDB), Aurélia Fernandes (PSDB), Willomaks (PROS) e pastor Marcos Caetano (PROS) alcançaram apenas a suplência.