310246d3 c73c 40de 8d97 43e0236da693

Ricardo Barros de Amorim foi condenado a 12 anos de reclusão, em regime fechado, pelo assassinato de José Pedro Miranda da Silva, ocorrido no dia 15 de junho de 2002, na cidade de Anadia. 

 O crime aconteceu após uma discussão devido à vítima não ter se conformado com o sorteio de uma televisão, em uma festa na zona rural do município

O júri popular aconteceu nesta segunda-feira (5), no Fórum de Arapiraca, e foi conduzido pelo juiz Alfredo dos Santos Mesquita, da 5ª Vara Criminal da Comarca.

Segundo a decisão, o acusado não poderá apelar em liberdade e, devido à prescrição, não foi julgado pelo crime de ocultação de cadáver. O julgamento ocorreu sem a presença do réu, que está foragido. 

O caso

De acordo com a denúncia, a vítima, inconformada com o resultado do sorteio de uma televisão, proferiu palavras de baixo calão contra os organizadores do evento. Pouco tempo depois, retornou ao local e foi agredida.

Ainda segundo o Ministério Público (MP/AL), o homem foi atingido por disparos de arma de fogo após discutir com o réu em via pública. Ricardo de Amorim foi condenado pelo Conselho de Sentença por homicídio qualificado por motivo fútil.