0e725885 cc49 4355 867f 5cde528ff0e4

Uma suposta carreata promovida por carros oficiais da Polícia Militar vem causando bastante polêmica junto aos moradores da cidade de Palmeira dos Índios, no Agreste de Alagoas. Viaturas foram filmadas desfilando na cidade logo após a divulgação do resultado do segundo turno, que apontou a vitória de Jair Bolsonaro (PSL).

Em um vídeo que circula nas redes sociais, alunos da Corporação estão caminhando, com diversas viaturas e motocicletas os acompanhando. O homem que gravou o vídeo comemora gritando frases como "valeu Palmeira dos Índios, a vitória é nossa!".

A revolta da população foi geral, tendo em vista que apenas 30% do eleitorado que compareceu as urnas escolheu o candidato Jair Bolsonaro. O município teve mais de 70% dos votos para o candidato Fernando Haddad (PT).

Nas redes sociais, uma moradora disse indignada que "quando o povo liga pra polícia, eles não atendem a ligação. Outras vezes, falam que o carro está quebrado. Agora pra carreata está de boa".

O presidente do Partido dos Trabalhadores em Alagoas, Ricardo Barbosa, afirmou que ontem mesmo foi feita uma representação junto ao governador Renan Filho (MDB) para que ele adote as devidas providências sobre o fato. “Ontem mesmo falei com o governador de que a Polícia Militar estava oprimindo alguns eleitores e a noite nós recebemos isso. É um absurdo”, comentou Barbosa.

A reportagem do Cada Minuto tenta contato com a assessoria de comunicação da Polícia Militar, assim como o comandante do Batalhão responsável pelo município de Palmeira dos Índios, mas, até agora, não obteve retorno.

Veja o vídeo:

Confira Nota da PM 

A Polícia Militar de Alagoas informa que o vídeo divulgado nas redes sociais com viaturas militares e alunos transitando na Cidade de Palmeira dos Índios, ontem(28) logo após a eleição, não está relacionado ao resultado da eleição, e sim ao retorno do serviço eleitoral que durou aproximadamente 48 horas, e em nenhum momento os cânticos realizados pelos alunos tinha alusão a qualquer candidato, mas sim a temas específicos da formação militar.