Os juniores de Ypiranga-PE e Náutico faziam a preliminar do duelo entre as equipes principais, no Estádio Otávio Limeira Alves, o Limeirão, quando precisaram lidar com um fato no mínimo incomum. Por volta dos 30 minutos do primeiro tempo, um enxame de abelhas atacou o campo e obrigou a árbitra Andréa Amorim a paralisar a partida. Ela e vários jogadores, principalmente os que estavam concentrados no meio de campo, deitaram-se no gramado para evitar o ataque dos insetos.

- A princípio, pensei que pudesse ser alguma estratégia do adversário, já que nós estávamos perdendo por 1 a 0. Mas quando a árbitra deitou, vi que realmente era sério. Ela foi a mais atacada, talvez pela cor da camisa (amarela), que chama muita atenção - afirmou o técnico do time de juniores do Náutico, Sérgio China.

Ainda não se sabe o porquê de as abelhas terem aparecido. Após alguns minutos de paralisação, elas deixaram o campo, e o jogo pôde ser retomado para a vitória de virada dos visitantes, por 3 a 1, na cidade de Santa Cruz do Capiperibe, em Pernambuco.

- Não deram justificativa. Mas só teríamos procurado saber o porquê se o jogo tivesse sido cancelado - disse China, que revelou ainda que ninguém de sua equipe foi picado.

Após o incidente, o Timbu conquistou outra vitória, desta vez nos profissionais. O Alvirrubro derrotou a equipe principal do Ypiranga-PE por 3 a 0 e se manteve na vice-liderança do estadual, com 41 pontos.