Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Arapiraca marcou presença no Encontro de Gestores de Cultura, no dia 26.04, no Misa, em Maceió. O evento realizado pela Secretaria da Cultura do Estado teve como principal objetivo apresentar a estrutura operacional, áreas de atuação, objetivos estratégicos das superintendências da SECULT e o cronograma de atividades voltadas ao bicentenário de emancipação política de Alagoas.

Durante o evento a secretária Melina Freitas ressaltou a abertura de diálogo e parceria entre a Secretaria da Cultura do Estado e os gestores municipais de cultura. O secretário de Cultura, Lazer e Juventude de Arapiraca, Silvestre Rizzatto, ao fazer uso da palavra, frisou a importância do momento para o cenário cultural alagoano. “A presença de cinquenta e três municípios no evento deixa claro o interesse dos gestores em efetivamente ter maior participação em ações culturais apoiadas pelo estado”, comentou Rizzatto.

Silvestre, também colocou a importância da SECULT realizar capacitação em editais visando orientar os gestores e produtores culturais na leitura e interpretação correta dos editais lançados pelo governo estadual.  "Muitos municípios deixam de participar ou inscrever seus artistas, mestres, ou mesmo grupos por não entender a dinâmica colocada no processo, é importante que haja a participação de um número significativo de contemplados que representem os vários municípios alagoanos", finalizou.

Uma coisa é  certa, Alagoas - o estado que mais possui manifestações folclóricas e culturais no Brasil, parece ter despertado para a necessidade de ouvir os gestores interessados em fazer algo pela cultura de seus municípios, bem como colocar na pauta da SECULT a realização de capacitações não só pontuadas na capital do estado - onde na maioria das vezes os maiores beneficiados são da região metropolitana de Maceió, mas também voltadas ao interior alagoano.

Interiorizar ações se faz necessário, e a programação das comemorações dos duzentos anos de emancipação política de Alagoas está sem dúvidas contribuindo para isso, mas muitas coisas mais precisam ser feitas para que os gestores municipais possam caminhar com as próprias pernas para fortalecer a participação de artistas e mestres da cultura de todo o estado em eventos realizados na capital, principalmente se estes contam com a parceria do estado porque, afinal de contas, cultura é para todos e, ao que tudo indica alguns passos estão sendo dados nesta direção.