Caravana JN Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Sargento Barreto

O acidente que aconteceu na noite deste sábado (26) envolvendo um Corsa, de cor branca, placa MUE-8425-AL, que vinha no sentido Craíbas-Arapiraca e uma S-10, de cor prata, placa MVB-3869-AL, vitimou faltamente o sargento da Polícia Militar Francisco Torres Barreto, 50 anos.

O sargento Barreto, como era chamado em Arapiraca, ficou conhecido em 2006 durante uma reportagem da caravana JN (Jornal Nacional) no município, quando o jornalista Pedro Bial e sua equipe flagraram uma tentativa de assalto a uma joalheira no centro da cidade.

Em agosto de 2006, quando chegaram a Arapiraca, a equipe de reportagem da Globo procurou um hotel para se hospedar e em um dos quartos estavam criminosos que tentariam assaltar a uma joalheria vizinha. A ocasião, a Polícia Militar foi acionada e a partir daí onde o sargento Francisco Barreto ficou conhecido.

O sargento foi ao quarto onde os ladrões abriram um buraco na parede para tentar chegar até a joalheria vizinha. Ferramentas, cordas e um macaco foram os materiais encontrados. Os ladrões se esconderam num terreno baldio, trancado. Dos quatro bandidos, dois fugiram.

Em entrevista, a Pedro Bial, o militar contou que os assaltos eram constantes no município. “É assalto, toda hora tem. Todo dia, todo instante, toda hora. se a gente prende, amanhã está solto. É um país sem lei, sem governante, e sem nada. Um país entregue ao caos. A gente precisa de lei, que se cumpra. Precisa ser reformulada as leis deste país para que possamos trabalhar em prol da população”, desabafou.

Confira o vídeo da matéria que foi ao ar em agosto de 2006

http://jornalnacional.globo.com/Telejornais/JN/0,,MUL568677-10406,00-CARAVANA+JN+FLAGRA+ASSALTO+EM+ALAGOAS.html