Click Due

A arte da palhaçaria é um dom para poucos, mas, com certeza, os artistas que o possuem são seres especiais neste planeta! Hipnotizar crianças e adultos, tirar gargalhadas de situações simples, e contagiar ao ponto de levar simples mortais à exposição pública, é realmente fantástico.

E, completando o pensamento, digo: Se uma andorinha só, não faz, verão, um palhaço só, faz a alegria no picadeiro. Foi isso que nós presenciamos na apresentação do palhaço Zabobrim, em seu espetáculo “Circo do Só Eu”, na noite de sexta-feira(25), na Tenda da Alegria, do Festival Gargalhada.

Incrível como a cara “marota” e a lábia “meio malandra” deixou o recado de que “é permitido se permitir” e que “tudo vale a pena quando a alma não é pequena”. Zabobrim, parabéns pela bela apresentação!