Com a reforma e ampliação da Casa da Cultura, a cidade de Arapiraca se torna ainda mais ponto de convergência no setor. Prova disto foi a vinda da coordenação e alunado da Escola São Lucas, de Maceió, para conhecer as instalações do local.

A visita percorreu toda a Casa da Cultura e a Biblioteca Municipal Professor Pedro de França Reis, situada na Praça Luiz Pereira Lima, bairro do Centro, agora com todos aparatos de acessibilidade.

Logo na entrada, podia-se ver a exposição “Coisas do Chão da Minha Terra,” com muito artesanato e referências ao Museu Zezito Guedes e Memorial da Mulher Ceci Cunha.

“Nossa intenção é manter os finais de semana sempre ocupados por atividades artísticas nesses locais, promovendo ampla programação para a comunidade. E já estamos contatando grupos teatrais para que isso ocorra o quanto antes”, diz a secretária Municipal Cultura e Turismo (Sectur), Tânia Santos.

Por sua vez, o incentivo à leitura estará sendo também guarnecido com uma sala exclusiva para atividades voltadas para a primeira infância, em parceria com o Arapiraca Garante a Primeira Infância (Agapi). Para os estudantes tanto da rede municipal como privada, para pesquisas em grupo, foram criados núcleos onde eles possam fazer suas tarefas com presteza. 

Há na Casa da Cultura, em parceria com a Associação dos Deficientes Físicos e Mentais de Arapiraca (Adfima), pisos táteis e aderentes para que todos se guiem com precisão e ainda um elevador para levar as pessoas com necessidades especiais e mobilidade reduzida até o primeiro andar, onde se instalará muito em breve um Café Cultural e o teatro para mais de 100 pessoas.

Aval cultural

Com 16 anos de atividades, a Casa da Cultura, inaugurada no dia 20 de agosto de 1998 no primeiro mandato da prefeita Célia Rocha, presta um serviço à comunidade com teor de preservação e reverência à história.

Com acervo literário dos artistas de Arapiraca, réplicas de atavios utilizados na cultura fumageira e fotografias do ciclo do fumo, além de cópias de objetos da nossa Cultura Popular Tradicional, o espaço abriga ainda a Biblioteca Municipal, que existe desde 1959 e transferiu-se para lá quando da inauguração da Casa da Cultura.

O local, que se encontra na Rua Esperidião Rodrigues, na Praça Luiz Pereira Lima, é voltado também para exposições de artes e feiras de pesquisas.