Adalberto Custódio Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Na tarde desta terça-feira (19), o prefeito de Lagoa da Canoa, Álvaro Melo (PMDB), e a secretária de Cultura, Rita de Cácia, receberam a visita de duas arquitetas do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que estiveram na cidade para fazer o reconhecimento e a catalogação dos prédios que pertenciam a extinta Rede Ferroviária Federal (REFFSA), bem como discutir a possibilidade de ceder ao Município o prédio que dava lugar à antiga estação ferroviária.

O objetivo da Prefeitura é revitalizar o local e transformá-lo num museu que possa abrigar parte da arte, cultura e, principalmente, da história de Lagoa da Canoa, bem como de algumas personalidades que levaram e continuam levando o nome do município para o mundo, a exemplo do músico Hermeto Pascoal, do goleiro Dida, do poeta Judas Isgorogota, entre outros.

No ano passado, a Prefeitura de Lagoa da Canoa, através da Secretaria Municipal de Cultura, enviou um ofício à direção do Iphan, solicitando a cessão do prédio para fins de uso cultural. Em ruínas e bastante degradado com a ação do tempo, o prédio da estação foi fotografado pelas arquitetas Thalianne Leal e Mariana Barbosa, que deverão adicionar outras informações necessárias para o andamento do processo de cessão.

“Com a desativação do sistema ferroviário todos os bens não rodantes da REFFSA, ou seja, as estações, casa do agente, residências de ex-funcionários, caixas d’águas e cisternas ficaram sob a guarda do Iphan. Todo o patrimônio está ajuizado e corre em processo de inventário”, frisou a arquiteta Thalianne Leal.

Ao todo, o município de Lagoa da Canoa possui 16 bens que pertenciam à REFFSA e estão em processo de inventário. “Todo o processo de cessão dos bens é feito em Brasília e posso adiantar que o Iphan tem interesse em fazer a cessão da estação ferroviária ao município. A nossa única exigência é que o local seja utilizado para difundir projetos culturais”, acrescentou Thailianne.

Atento às explicações das representantes do Iphan, o prefeito Álvaro Melo prometeu todo empenho necessário para colaborar com o processo. “O Município está as ordens para contribuir no que for preciso. Sonhamos muito em um dia podermos transformar a antiga estação num local onde possamos resgatar e divulgar a nossa história”, finalizou o prefeito.