Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Câmara Municipal

É grande a expectativa dos servidores da Câmara Municipal de Arapiraca para a aprovação do projeto do Plano de Cargo e Carreira (PCC), que está em regime de conclusão e deverá entrar na pauta das discussões na próxima semana, possivelmente durante a sessão da próxima terça-feira, 17.

O PCC já foi elaborado e encaminhado aos consultores jurídicos da Casa para receber os devidos pareceres.

Durante a sessão de ontem (11), que acabou não acontecendo devido à falta de quorum, uma vez que compareceram apenas os vereadores Adalberto Saturnino, Robério Lima Ataíde, Moisés Machado, Rogério Nezinho, Graça Lisboa e Gilvania Barros, quando eram necessários 7 vereadores para que as matérias fossem discutidas e votadas, o presidente Adalberto Saturnino, convocou todos os vereadores, para participarem logo mais às 14 horas, de mais uma reunião para discutir os pontos divergentes do PCC dos servidores do Legislativo.

Entre os pontos a serem discutidos, destaca-se a progressão horizontal, que é relativa ao tempo de serviço.

Já amanhã, a partir das nove horas, no plenário da Casa, haverá também outra reunião. Desta vez para a realização de uma assembleia geral convocada pelo presidente da Associação dos Servidores da Câmara Municipal de Arapiraca (ASCAMA), Josivaldo Rodrigues (Branco).
Na oportunidade, os servidores discutirão os pontos divergentes encontrados no projeto pelos vereadores, que estiveram reunidos por diversas vezes com os consultores jurídicos da Casa, para saberem quais as divergências do PCC.

“Contamos com a presença de todos os funcionários, porque vamos informar o que aconteceu durante as discussões de hoje entre os vereadores sobre o PCC”, afirmou Branco, fazendo questão de ressaltar, que durante conversas que manteve com a maioria dos vereadores, recebeu a garantia de que o projeto será aprovado com algumas modificações.
Ainda de acordo com o presidente da ASCAMA, ele tem recebido o total apoio dos parlamentares com relação ao PCC.