13735534200516

Álvaro Melo (PMDB), prefeito do município de Lagoa da Canoa, fez uma análise dos primeiros 180 dias de sua gestão, regada à conquistas e muitas dificuldades. De acordo com o prefeito, a crise financeira enfrentada pelos municípios têm inviabilizado algumas ações importantes do Executivo. Apesar disso, Álvaro Melo garantiu que o Município tem avançado positivamente em várias áreas e conquistado ações indispensáveis para o seu desenvolvimento.

O prefeito disse ainda que, devido as quedas constantes nos repasses federais a Prefeitura vem trabalhando “no vermelho” e que o desemprego ainda é o maior problema social vivido pela população. Entre as boas notícias anunciadas por Álvaro Melo está a realização de um concurso público, previsto ainda para este ano, onde serão disponibilizados cargos para diversas áreas e graus de escolaridade.

 

ENTREVISTA

 

Repórter - Qual balanço o senhor faz desses seis primeiros meses de administração?

Álvaro Melo - A minha avaliação é de uma gestão equilibrada, centrada, mas cercada de muitas dificuldades financeiras. Nestes primeiros 180 dias de governo conseguimos reorganizar a administração e, graças ao empenho de nossa equipe, conseguimos avançar em todas as áreas. Reconheço que ainda há muito o que fazer, afinal somos um município pobre, onde a população enfrenta várias dificuldades. Mas estamos lutando para poder construir uma Lagoa da Canoa cada vez melhor e mais justa.


R - Atualmente, qual o maior problema vivido pela população canoense?

A.M. - Sem sombra de dúvidas o maior problema enfrentado pelo nosso povo é o desemprego. Diariamente sou abordado por pais de família, que me pedem uma oportunidade para trabalhar. Aquela situação dói no peito, pois não tenho muito o que fazer por eles, uma vez que a Prefeitura não tem capacidade administrativa e estrutural para empregar 100% da população.


R - Existe alguma solução imediata para esse problema?

A.M. - A solução para o desemprego deverá acontecer a médio ou longo prazo, uma vez que este não é um problema exclusivo de Lagoa da Canoa, mas de todo o país. Uma das saídas é continuar investindo na qualidade da Educação de nossos jovens, para que eles tenham mais oportunidades no futuro. Paralelamente, continuamos investindo na Agricultura local, a fim de forçar que o homem do campo continue no campo, plantando e vivendo da roça, evitando que famílias se desloquem para a cidade em busca de emprego e aqui passem a viver em situação difícil.


R – Existe alguma previsão de concurso público em Lagoa da Canoa?

A.M. - Sim. Queremos realizar um concurso público até o mês de outubro próximo, onde devemos contratar profissionais de várias áreas e níveis de escolaridade. Atualmente já estamos trabalhando toda a parte burocrática do certame, a exemplo da contratação das empresas responsáveis e firmando Termos de Ajustes de Conduta (TAC) junto ao Ministério Público.


R - As constantes quedas nos repasses federais têm comprometido sua administração?

A.M. – Com certeza. Nos últimos dias fizemos um levantamento cruzando informações entre receita e despesas do Município e o resultado foi preocupante. Os cálculos apontam que se a situação continuar do jeito que está iremos terminar o ano de 2013 com um déficit aproximado de R$ 1,3 milhão. Hoje estamos trabalhando “no vermelho” e lutando apenas para manter o pagamento dos servidores em dia, assim como o funcionamento de serviços básicos.


R - Quais obras ou ações realizados o senhor considera mais importante nestes primeiros seis meses de gestão?

A.M. - Apesar das dificuldades financeiras conseguimos realizar importantes obras no município, a exemplo da aquisição de quatro veículos zero quilômetro; a reestruturação da Guarda Municipal; a conservação e manutenção das estradas vicinais, pavimentação de mais de mil metros quadrados na Rua José Bezerra Leite (Rua do Caboge), criação do NASF; operação tapa buraco nas rodovias que interligam o município e a manutenção da qualidade dos serviços da Casa Maternal, que só este ano atendeu 150 pacientes de municípios vizinhos como Girau do Ponciano e Campo Grande, entre outros.
 

R - Existem outras ações em andamento?

A.M. - Sim existem várias. Em breve estaremos entregando 40 casas populares na Vila Nossa Senhora Aparecida; construindo uma creche infantil com capacidade para 400 crianças; duas quadras poliesportivas, sendo uma na zona urbana e outra na comunidade Mata Limpa; um centro de saúde na comunidade Antonica; a sede própria do CAPS; a conclusão do Ginásio de Esportes Nelson de Jesus Silva (Dida) e a aquisição de um caminhão-pipa. Também estamos aguardando a liberação de recursos para a pavimentação de 42 mil metros de calçamento nas comunidades Funil, Olho d’Água, Alto do Cruzeiro, Mata Limpa e Pau d’Arco. Outro projeto já aprovado é a construção de uma escola de tempo integral com 12 salas de aula.


R - Todo gestor sonha em realizar alguma obra que se torne marcante na história do município, mas que muitas vezes não consegue por conta da falta de recursos. Qual o seu maior sonho enquanto prefeito?

A.M. - Meu grande sonho enquanto prefeito de Lagoa da Canoa é revitalizar a nossa lagoa. Ela é considerada o símbolo da cidade e poderia ser um dos mais belos cartões postais do interior do Estado. Sei que é um sonho difícil de ser realizado, mas jamais perderei as esperanças, pois fui eleito para representar o meu povo e trabalhar por ele até o último dia do meu mandato.


R - Qual mensagem o senhor deixa para a população de Lagoa da Canoa?

A.M. - Quero dizer aos munícipes canoenses que, apesar das dificuldades encontradas, a nossa administração segue focada, diuturnamente, na melhoria da qualidade de vida da população. O nosso objetivo é continuar trabalhando pelo desenvolvimento de Lagoa da Canoa, sempre priorizando as ações voltadas aos mais necessitados. Tenho certeza de que os dias de turbulência irão passar, basta que tenhamos paciência e, de mãos dadas, continuemos acreditando e amando a nossa cidade.