13e3a189 2de5 40ac a0f7 2c25dcd13b05

O senador Fernando Collor (PTC) oficializou sua candidatura ao governo do Estado durante a convenção do partido, realizada neste domingo (05), no Colégio Maria José Omena, no bairro Vergel do Lago. O candidato a vice-governador é o presidente da Câmara Municipal de Maceió, o arapiraquense Kelmann Vieira (PSDB).

Em seu discurso, o senador destacou que irá trabalhar “pelos mais pobres e pelos esquecidos de Alagoas” e lembrou a importância de os eleitores escolherem bons nomes para a Câmara dos Deputados e para a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

Lembrando quer não será uma missão fácil, Kelmann afirmou que, assim como se preparou para ser delegado da Polícia Civil, vereador e presidente da Câmara, também se sente preparado para ser vice-governador.  

“O senhor terá ao seu lado um homem determinado e, sobretudo fiel,  que estará ao seu lado em todos os momentos e que não trai, ao contrário de um pessoal que lhe traiu quando o senhor mais precisou”, afirmou o presidente da Câmara, se dirigindo a Collor.

Do evento do PTC, todo o grupo seguiu para a convenção do PP, PSDB e DEM, que aconteceu no Iate Clube Pajuçara. Lá, a candidatura de Collor foi mais uma vez anunciada, desta vez com o apoio de todos os partidos aliados da oposição. Também foi oficializada a candidatura à reeleição do senador Benedito de Lira (PP).

O anúncio de Kelmann como vice confirmaria a união entre o PSDB e a sigla do ex-presidente da República. Desde a madrugada, informações de bastidores davam conta acerca de um possível racha na composição, já que a candidatura de Collor estava sendo questionada por alguns integrantes do grupo da oposição.  

Até sexta-feira passada, o nome cotado para enfrentar Renan Filho (MDB) nas urnas era o vereador Eduardo Canuto (PSDB), líder do prefeito Rui Palmeira (PSDB) na Câmara.