45808fcb d1f7 477c 9284 9740c3487224

Nesta sexta-feira (27), a partir das 14h, será realizada em Arapiraca uma audiência pública que vai discutir a revenda clandestina de gás GLP. O debate é uma iniciativa do promotor de justiça Max Martins, titular da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor. 

A audiência será promovida em função da preocupação do Ministério Público Estadual de Alagoas com o aumento de pontos de revenda de gás liquefeito de petróleo (GLP) em Maceió, o que tem representado um grande risco tanto para consumidores, quanto para os próprios comerciantes. 

Apenas para se ter uma ideia, segundo pesquisas, o Brasil possui cerca de 45 mil revendas de gás de cozinha regularizadas e que seguem as legislações de comercialização. No entanto, estima-se que 200 mil são totalmente irregulares. 

E comercializar esse tipo de produto implica realmente numa série de riscos, nos mais diversos sentidos. Por exemplo, há revendedores clandestinos que costumam fazer a transposição do gás de um botijão para outro. Com isso, nem sempre o botijão manterá o volume de gás prescrito por lei, que é de 13 kg, dando ao cliente o prejuízo de levar para casa um produto com a metade do peso. 

Há também a falta de garantia e segurança, já que os botijões vendidos irregularmente não possuem nota fiscal e, consequentemente, não apresentam garantia contra algum tipo de defeito. Além disso, a pessoa que faz a entrega e instalação não tem o conhecimento técnico para a atividade, o que acarreta o risco de um botijão mal instalado gerar vazamento e até explosão em ambientes fechados.

Morar perto de uma revenda clandestina também é um sério problema. Normalmente esses locais não seguem as normas de segurança e acabam estocando o produto de qualquer maneira, empilhando-os de forma irregular e desrespeitando a ventilação necessária. Isso significa dizer que tais lugares acabam gerando uma grande ameaça de explodir a vizinhança inteira.

Então, é isso. Gostaríamos de ajuda de vocês na divulgação e cobertura. Esse é um assunto importante e de interesse público.