Dc166443 e0ab 4ccb b609 a752c4165421

As ruas dos bairros periféricos de Arapiraca estão tomadas pelo abandono e pela buraqueira generalizada, carecendo de uma ação emergencial do poder público municipal. De acordo com informações do Portal da Transparência do Município no período entre 28 de agosto e 19 de dezembro do ano passado a gestão do prefeito Rogério Teófilo (PSDB) pagou R$ 1,3 milhão para uma empresa responsável pela manutenção das vias. O problema, apesar do alto custo é que os problemas persistem em todos os pontos da cidade mais importante do interior do Estado.

Até o momento, o secretário de Obras, Daniel Oliveira, genro do prefeito, não detalhou onde foram investidos os recursos e que pode virar alvo de investigação por parte do Ministério Público e outros órgãos fiscalizadores. Em alguns bairros de Arapiraca a situação das vias públicas chega a ser de calamidade. Nem mesmo as entradas da cidade escaparam da falta de ações emergenciais nessa fase de fortes chuvas também não se preparou para o inverno. Diante dos problemas atual gestão, segue a passos lentos e sem respostas para qualquer tipo de informações para os munícipes.

Na periferia a situação é mais grave. Um exemplo é a movimentada Avenida Miguel Correia de Amorim, mais conhecida como Avenida Norte, que está praticamente destruída. A buraqueira se intensifica nas imediações do Lago da Perucaba, um espaço público de convivência e lazer onde foram gastos milhões, e desde o ano passado encontra-se abandonado pelo poder público.

Nos bairros Planalto, Novo Horizonte, Guaribas, São Luiz, Arnon de Melo, Verdes Campos, Jardim Tropical, Massaranduba e Cavaco a buraqueira e o lamaçal é generalizada. A população alega que a Prefeitura só envia as máquinas quando há o pedido de um vereador ou liderança da situação, o que acontece, no máximo, uma ou duas vezes no ano, segundo moradores.

Obras paralisadas

Os moradores da Vila Fernandes, zona rural do Município, estão sofrendo com a gestão do prefeito Teófilo que, no início do mês de março, foi até o local acompanhado do senador Benedito de Lira (PP) do deputado federal Arthur Lira (PP) e dos vereadores que lhe oferecem sustentação política no Legislativo, e  anunciou que a pavimentação do acesso entre o bairro Cavaco e aquela comunidade estaria pronto em duas semanas. Para tristeza e indignação dos moradores a obra foi iniciada e paralisada.

Até o nome da rodovia de acesso, o prefeito definiu para homenagear o folclorista e Patrimônio Vivo da cultura popular, Nelson Rosa, falecido no inicio do ano passado e que residia na comunidade Fernandes.  No início deste ano o prefeito anunciou através da sua assessoria que até a Semana Santa a prefeitura estaria iniciando a pavimentação da via que liga a Avenida José Alexandre até o Morro Santo da Massaranduba, local utilizado pela comunidade católica para romaria no período da Semana Santa.. A obra, infelizmente foi iniciada e paralisada