A5ca25b1 1036 44fb 9b5d 4a3697c034a5

Enquanto libera seus aliados políticos para o chamado ‘segundo voto’ ao Senado, o senador Renan Calheiros (MDB) busca formar um bloco com novos aliados e a estratégia é convencer prefeitos e deputados que tem apenas o ‘primeiro voto’ definido, mesmo que não consiga fechar dobradinha para governador com a candidatura à reeleição do próprio filho. 

Neste cenário, surge a informação extraoficial de que já existe uma tentativa de aproximação do senador alagoano com o prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo (PSDB). Naturalmente, Teófilo vai apoiar os candidatos do seu partido para Governo e Senado, Rui Palmeira e Teotônio Vilela Filho, respectivamente. 

A questão é que Téo como Rui ainda não foram confirmados como candidatos e ainda existe a possibilidade de Téo Vilela ser barrado pelo TSE, o que mudaria a estratégia dos tucanos que passariam a ter, como plano B, os nomes de Rui Palmeira, do deputado estadual Rodrigo Cunha ou do federal Pedro Vilela. 

Possibilidades

Enquanto o PSDB estuda suas possibilidades, o MDB sabe que o primeiro voto do prefeito de Arapiraca para senador será de um candidato do próprio partido e é aí que entra a articulação política do senador Renan Calheiros, que vai tentar este apoio mesmo sabendo que não terá o voto de Teófilo para Renan Filho, governador do Estado e candidato a reeleição. 

Teófilo ainda tem a opção de apoiar o senador Benedito de Lira (PP) candidato a reeleição ou de declinar seu voto para Maurício Quintella (PR) caso este confirme que vai tentar uma das duas vagas para o Senado. A favor de Renan (pai) está o poder de barganhar apoio do governo d